Jacques-Louis David, o pintor oficial de Napoleão Bonaparte

Jacques-Louis David é um pouco desconhecido no Brasil, mas suas obras são famosas pois são muito utilizadas para ilustrar quando se fala sobre Revolução Francesa e principalmente Napoleão Bonaparte. O artista nasceu no ano de 1748, ele é considerado um líder do movimento neoclássico, além de ter sido um participante ativo na Revolução Francesa e um condutor da arte na França sob o regime napoleônico, na República Francesa.

A jornada na Academia Real de arte em Roma

Ele aprendeu a desenhar na Academia São Lucas em Roma, estudou arte na Académie royale de peinture et de sculpture(academia real de arte e escultura). Ele concorreu ao Prix de Rome, que era um grande prêmio oferecido pela Academia Real de Arte e Escultura. O artista participou da primeira vez no Prix de Rome em 1771 com a obra Combate de Marte contra Minerva.

Combate de Marte contra Minerva. Jacques-Louis David.

Ele concorreu a outros Prix de Rome nos anos posteriores e não conseguiu ganhar nenhum prêmio e se sentiu muito frustrado. Até que finalmente em 1774 ele ganha o Prix de Rome com a obra Erasístrato descobrindo a causa da doença de Antioquia.

Erasístrato descobrindo a causa da doença de Antioquia, Jacques-Louis David.

Ele estudou as obras da Antiguidade Clássica, visitou as ruínas da cidade de Pompéia, analisou e aprendeu sobre as obras de Caravaggio e Poussin, também se aprofundou nas obras dos pintores da Alta Renascença. Apesar de ter ganhado o Prix de Rome, o artista ficou ressentido com a Academia Real de Pintura e Escultura. E embora alguns membros da academia quisessem que ele continuasse sua estadia em Roma, Jacques-Louis David deixa a cidade e volta para Paris levando duas pinturas inacabadas: Belisarius pedindo esmolas e O retrato do conde Stanislas Potocki.

Belisarius pedindo esmolas, Jacques-Louis David.

Usufruindo do seu casamento lucrativo

Em Paris ele termina a obra Belisarius pedindo esmolas. O artista se casa com Marguerite Charlotte e dessa união ele consegue uma boa quantia de dinheiro pois o pai de Marguerite é o empreiteiro do rei e sua esposa recebe do pai uma pensão de 50 mil libras regularmente. Por causa do casamento, utilizando o dinheiro da esposa, ele também consegue montar seu atelier no Louvre. David pretende fazer uma pintura e histórica mas como ele escolhe um tema da Roma Antiga, O Juramento do Horatii, e novamente usando o dinheiro da esposa ele decide pintar essa obra em Roma, porque segundo ele, uma cena romana só pode ser pintada na cidade de Roma.

Juramento de Horácio, Jacques-Louis David.

Nesta obra ele usa referências do Iluminismo e ao ideal republicano, alguns críticos também observam que nessa pintura existe os papéis de gêneros, pois numa interpretação desta obra as mulheres são relegadas ao canto e tem pouco destaque. Apesar de grande parte do dinheiro para suas pinturas vir do casamento com uma mulher rica, o artista demonstra ser um pouco ressentido com isso, pelo menos na época em que ele fez essa obra.

Ele exibiu o Juramento de Horácio primeiro em Roma e depois em Paris no evento conhecido pelo nome de Salão, que era um evento onde os artistas expunham suas obras, no ano de 1785. Sua pintura faz sucesso, apesar da má localização dela no evento. E os artistas consideram ele um líder de uma nova escola artística.

Jacques-Louis David fez para o Salão de 1787 a famosa obra A morte de Sócrates.

A morte de Sócrates, Jacques-Louis David.

Período Revolucionário

David era amigo do revolucionário Robespierre e perto da eclosão da Revolução Francesa, o artista faz um retrato do químico Lavoisier. Jacques-Louis David era membro do clube dos jacobinos, e participou da Assembleia Nacional e do Juramento do Terceiro Estado conhecido como Juramento da Quadra de Tênis (Juramento do Jeu de Paume). Ele fez um desenho desse juramento buscando um financiamento posterior para fazer uma pintura, mas não conseguiu, portanto só existe o esboço feito por David.

Juramento do Jeu de Paume, Jacques-Louis David.

Ele se junta ao “Commune des arts” assumindo a chefia desse grupo de artistas dissidentes, num ato político. Em plena Revolução Francesa ele também lidera a Academia Real de Pintura e Escultura de Paris*. Ele milita junto com os revolucionários pela a abolição dessas academias, e ele enfim consegue seu objetivo.

No ano de 1790, Marguerite Charlotte, sua esposa decide se separar do artista devido a diferenças de opinião e ela se recolhe num convento.

David se torna um deputado na Convenção Nacional, e seu posicionamento político se torna radical e ele se alinha à Jean-Paul Marat e defende a execução do rei Luís XVI pela Revolução Francesa. Graças ao discurso inflamado de Paul Marat que levou diversas pessoas à guilhotina, ele é assassinado por uma mulher, Charlotte Corday, que acreditava que sua morte traria o fim do período de Terror. Jacques-Louis David pinta então o quadro, A Morte de Marat.

A morte de Marat, Jacques-Louis David.

Esta obra é uma das mais famosas do artistas, ela sempre é utilizada para ilustrar o assassinato de Jean-Paul Marat.

Quando Robespierre é preso David acaba na prisão também. Durante sua estadia na prisão, o artista trabalha em outra obra sua, A intervenção das mulheres sabinas. Essa pintura atrai a atenção de um jovem general, Napoleão Bonaparte.

A intervenção das mulheres sabinas, Jacques-Louis David.

O pintor oficial de Napoleão Bonaparte

Quando o artista ouve falar sobre Napoleão Bonaparte, ele ficou admirado com o general e após o retorno de Napoleão após vitória em que foi assinado o Tratado de Campio-formio. Nesta ocasião, David aproveita a oportunidade e faz um esboço de Napoleão. Aparentemente Napoleão gostou muito do artista.

Após o golpe de Brumário, Napoleão se torna o primeiro cônsul e encomenda do artista um quadro onde ele fosse retratado sobre um corcel de fogo para comemorar sua travessia dos Alpes. David pinta a obra Bonaparte cruzando o São Bernardo.

Bonaparte cruzando o São Bernardo, Jacques-Louis David.

Napoleão proclama o império no ano de 1804 e Jacques-Louis David se torna o pintor oficial da corte.

Napoleão Bonaparte, Jacques-Louis David.

David assiste a coroação de Napoleão Bonaparte e o próprio imperador encomenda um quadro do artista e David começa a trabalhar na obra A coroação de Napoleão. Durante a confecção desse quadro cada uma das pessoas que aparecem na obra foram pessoalmente ao estúdio de David, exceto Napoleão. O artista levou 4 anos para terminar a pintura, iniciou em 1804 e terminou em 1808.

A coroação de Napoleão, Jacques-Louis David.

Quando os Bourbons retornam ao poder, Jacques-Louis David se exila em Bruxelas e morre após ser atropelado por uma carruagem em 1825.

*Essas instituições artísticas francesas são comuns pela a Europa nesta época.

Referências:

https://fr.wikipedia.org/wiki/Jacques-Louis_David

10 comentários em “Jacques-Louis David, o pintor oficial de Napoleão Bonaparte

Deixe uma resposta para Harme van Kamp Cancelar resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.