Expressionismo

O Expressionismo é um movimento artístico e literário que surgiu na Alemanha, entre os séculos XIX e XX, ele faz parte das vanguardas europeias.

Sua origem está no desenrolamento do tempo Pós-Impressionismo refletido nas últimas obras de Van Gogh. A Revista Der Sturm foi uma das primeiras publicações a notar o surgimento de um novo movimento artístico, e ela chamou isso de Expressionismo.

Foi o primeiro a destacar a subjetividade e as emoções humanas, sendo oposto ao Impressionismo.

Esse movimento artístico explora as ideias de sentimentalismo, paixão irracional, e as transfere para sua arte. O Expressionismo defende a individualidade, mostra a miséria e a angústia faz denúncia social. Não há preocupação com ser objetivo.

Principais artistas

Franz Marc – Foi um dos principais e mais influentes pintores do movimento artístico. Quando passou duas temporadas em Paris, descobriu o impressionismo de Vincent Van Gogh.

Marc tinha muitos amigos e três deles eram mais próximos: Gabriele Munter, August Macke, Wassily Kandinsky. Ele chegou a fundar um clube, o Der Blaue Reiter (“O cavaleiro azul”), em 1911.

Para ele a religião era uma importante parte do processo criativo, e a arte serve para como um meio para representar a verdade oculta da realidade. O artista utilizava cores com significado, o vermelho representa a matéria, o amarelo o elemento feminino e o azul é o elemento masculino.

Emil Node – Pintor, desenhista, professor de arte, escultor e gravador.

Seus quadros tinham a intenção de chocar e ele fazia isso utilizando cores vividas. Era influenciado por Vincent Van Gogh, Edvard Munch, James Ensor.

Node morava na Alemanha no período do regime nazista e por foi proibido de pintar.

Anita Malfatti – Nasceu na cidade de São Paulo, nasceu com atrofia no braço e na mão direita. Devido a isso, seus pais acharam que o melhor para ela era ir buscar um tratamento médico na Itália. Mas sua ida a esse país não teve o efeito esperado.

Anita teve uma professora particular americana, Miss Browne, que a ensinou a escrever e a desenhar.

Ela foi para a cidade de Berlim na Alemanha para aprender a pintar e então ingressou na Academia de Belas Artes de Berlim.

Tempos depois, retornou ao Brasil e dessa vez partiria para os Estados Unidos. Se matriculou na escola tradicional Art Student’s League, em Nova York. Três meses depois ela desistiu de todos os cursos de pintura, ficando somente com o de Gravura.

Numa das férias de Verão pintou o quadro o Farol.

Mais uma vez retorna ao Brasil. Realizou uma exposição de seus quadros. O escritor Monteiro Lobato que foi a esse evento, fez uma crítica dura sobre Anita Malfatti, entitulada de “A propósito da exposição Malfatti”.

Participou da Semana de Arte Moderna em São Paulo.

Gabriele Munter – Foi uma pintora alemã, fotógrafa e salvadora das pinturas do movimento Blaue Reiter durante a Segunda Guerra Mundial.

Na pintura tem um estilo abstrato, usa cores vibrantes, formas fortes, traços delineados.

Fim

Apos a Segunda Guerra Mundial, o Expressionismo desaparece como um estilo artístico, porém continua tendo influência sobre outros estilos artísticos posteriores.

*Se você tem alguma sugestão de tema? ou quer expor sua arte aqui? Ou um texto? Entre em contato por e-mail: culturalizando.b@gmail.com

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.