Arte Bizantina

Quando se fala em Idade Média é muito comentado o fato de que a queda do Império Romano deu início a Era Medieval. Na verdade foi uma parte do Império Romano que caiu em 476 d.C. Na época em que a parte da Europa que era dominada pelo Império Romano foi invadida pelos povos bárbaros, o processo que levou a queda do Império é anterior a isso. Para parar o processo de decadência do Império Romano, os Imperadores acabaram dividindo o Império para que fosse possível fazer uma administração melhor. Em resumo, o Império Romano é repartido em duas porções, a do oriente e a do ocidente.

O Império Romano do Ocidente cai em 476 d.C mas o Império Romano do Oriente dura até 1453 d.C. Então nós vamos ter uma arte com influências clássicas e o desenvolvimento de uma nova estética que é mais abstrata e simbólica do que naturalista.

Evangelhos de Rabula.

Os temas da arte bizantina em sua maioria são religiosos ou imperiais (retratando os imperadores e cônjuges). A arte bizantina também vai retratar ícones, que é uma representação de figuras sagradas da tradição cristã. As Iluminuras são outra faceta da arte do Império Bizantino. O ícone era uma representação sagrada.

Arcanjo Miguel, parte do registro de Zvenigorod

As Iluminuras são outra faceta da arte do Império Bizantino. Essas Iluminuras são uma espécie de decoração feita em manuscritos. Constantinopla foi sagrada a nova Roma no ano de 330 d.C. O Imperador Constantino dedicou muito tempo na decoração da cidade que levaria seu nome, Constantinopla. Foi esse Imperador que construiu as bases da Igreja de Santa Sofia.

O Imperador Teodósio I ordenou o transporte do obelisco egípcio de Tutmés III que foi retirado do templo de Karnak para fazer parte do hipódromo, que também foi construído no seu reinado. Esse obelisco é conhecido como o obelisco de Teodósio.

Obelisco de Teodósio

O Imperador Justiniano empreendeu uma campanha de construção de monumentos, uma dessas obras que foram erguidos no período do reinado de Justiniano foi a Igreja de Santa Sofia como é atualmente. O edifício da Igreja que foi construído por Teodósio I acabou sendo destruído na Revolta de Nika, o Imperador Justiniano mandou erguer um edifício muito maior e mais majestoso do que antes, a atual Igreja de Santa Sofia.

Igreja de Santa Sofia ou também conhecida como Hagia Sophia.

Houve o período da Iconoclastia, em que as pessoas destruíam imagens de figuras religiosas, como as imagens de Jesus e Santos.

Par Chludov 9th century — Detail of, Domaine public, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=8379732

Depois do fim do período da iconoclastia houve o que alguns historiadores chamam de Renascimento Macedônico. A arte voltou a florescer. Novas Igrejas foram construídas e os mosaicos bizantinos se tornaram padronizados. A obra o Saltério de Paris mostra a evolução nas técnicas de representação de figuras humanas.

Saltério de Paris.

Foi também nessa época que floresceu as esculturas feitas em marfim. Uma dessas peças esculpidas são as famosas caixas de marfim.

caixas de marfim.

Os trípticos e dípticos de marfim ornamentados sobreviveram ao tempo e estão hoje em exposição. Dípticos é um objeto que contem um par de placas planas ornamentadas, os trípticos são três painéis esculpidos formando uma obra de arte, tanto os dípticos como os trípticos podem ser dobrados.

Tríptico de Harbaville, exposto no museu do Louvre.

Não podemos esquecer de falar sobre os mosaicos bizantinos. Os mosaicos bizantinos é uma das formas de arte mais populares do Império Bizantino. A arte do mosaico tem origem na tradição grega de construção de estradas, já que as pedras tinham que ser cortadas e depois unidas novamente no local onde a estrada seria construída.

Os bispos do reinado de Justiniano I encomendaram mosaicos para enfeitar o interior de basílicas alguns desses mosaicos foram destruídos no período Iconoclasta. A cidade de Ravenna se tornou moradia do Imperador Justiniano I. Os mosaicos mais bem preservados do Império Bizantino estão na cidade de Ravenna.

Mosaico de Justiniano I (Ravenna)

Os mosaicos bizantinos são feitos de pequenos pedaços de vidro, cerâmica ou também podem ser feitas de Tessela. O artista bizantino criava imagens idealizadas e muitas vezes exageradas. O artista queria criar um efeito de admiração e por isso também usavam muitas vezes tesselas com folhas de ouro, ou duas peças de vidro que prensavam o ouro.

Os estilos artísticos decorativos bizantinos, principalmente os mosaicos, foram uma forte influência para a arte islâmica.

O Império Bizantino chega ao fim com a invasão e tomada de Constantinopla em 1453 pelos turcos otomanos, felizmente a arte bizantina já havia sido difundida para muitos lugares da Europa, os turcos otomanos também preservaram uma parte da arte bizantina.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.