Descubra a origem e significados de alguns Ditados Populares

No dia a dia usamos muitos ditados populares, mas você sabe de onde vieram? Conheça a origem de alguns desses ditos populares. Essas expressões populares fazem parte da nossa cultura e se baseiam no senso comum.

Ditados populares são normalmente frases curtas de efeito que servem para aconselhar e advertir sobre alguma situação. Os ditados populares permanecem imutáveis durante o tempo, por isso algumas dessas expressões podem soar estranhas, quando se para pra pensar sobre elas.

Casa de ferreiro, espeto de pau

Esse ditado popular significa que uma pessoa não consegue usar sua própria habilidade para se ajudar. Por exemplo, um pedreiro que constrói casas para os outros, não constrói a própria casa. A origem desse ditado está no fato de que as pessoas não utilizam seu know-how em benefício próprio.

Águas passadas não movem moinhos

Essa expressão significa que o que passou, passou e não muda mais e devemos olhar para o futuro. Num moinho a água faz movimentar o mecanismo quando está passando por ele, depois que passou, não pode mais movimentar o moinho.

Cavalo dado não se olha os dentes

Já esse ditado significa que quando ganhamos um presente, ou alguma coisa, não devemos ficar procurando defeitos no que nos foi dado. Na venda de cavalos, o valor do animal é influenciada pela idade do cavalo e podemos estimar a idade de um cavalo olhando os dentes.

Cor de burro quando foge

Alguém já deve ter ouvido esse ditado e pensado se o burro muda de cor quando foge. Mas na verdade a frase correta seria: “Corro de burro quando foge”, pois um burro fugindo fica agressivo e pode dar coices. Devido ao efeito telefone sem fio, que é quando a mensagem muda de uma pessoa para outra pela falta de compreensão das palavras ditas. Então o ditado virou “cor de burro quando foge”, que usamos quando não sabemos definir uma cor exata.

Casa da mãe joana

Essa expressão quer dizer um lugar que qualquer um pode entrar e fazer o que quiser. A mãe Joana foi a Rainha de Nápoles, ela acabou sendo acusada pelo assassinato de seu marido e teve que fugir de Nápoles indo para Avignon. Nessa cidade ela ficou conhecida por apoiar a regulamentação dos bordéis e uma das regras dizia que cada lugar(bordel) teria uma porta onde todos pudessem entrar. Por causa desse apoio cada prostíbulo ficou conhecido como “Paço da Mãe(dona da cidade) Joana”. Como no caso do ditado “Cor de burro quando foge”, quando a expressão chegou no Brasil, Paço foi substituído por casa.

O hábito faz o monge

A expressão original na verdade era que o hábito não fazia o monge, que ele deveria ser julgado pelos seus próprios atos. O responsável pela mudança desse ditado foi José de Alencar, que em uma de suas obras escreveu: “Todo mundo sabe que o hábito faz o monge”. Esse ditado quer dizer que a aparência é importante, moral contrária ao ditado original.

Olho por olho, dente por dente

Esse ditado é usado no sentido de vingança, de pagar na mesma moeda. A origem dessa expressão é antiga, vem do código de Hamurabi, que foi um conjunto de leis da Suméria no século XVIII(1801-1900 a.C) antes de Cristo. Esse código é baseado na lei do Talião, ou seja a lei da retaliação.

Os ditados populares fazem parte da cultura, e como vimos nem sempre são expressões que fazem sentido ipsis litteris, ou seja, no sentido literal.

6 comentários em “Descubra a origem e significados de alguns Ditados Populares

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.