História dos Anões de Jardins

É o folclore mais duradouro do mundo e relatos sobre o assunto são encontradas na Roma Antiga, os romanos colocavam pequenas estatuetas para proteção no jardim.

gnome6

As origens sobre o uso dos anões de jardim tem duas explicações diferentes.
A primeira está uso de estátuas fora de casa. Existia a crença de que certas estátuas seriam protetoras e afastariam maus espíritos, e a segunda é que nas histórias folclóricas o anão vivia nas profundezas da terra, escavando minas em busca de riquezas. Eles eram os pequenos trabalhadores responsáveis por proteger a sacralidade de uma mina.gnome8

No século XVII, numa Europa Renascentista, histórias antigas sobre anões de jardim, retratando eles como se fossem dotados de magia, ressurgiram. E colocar Anões no Jardim teria virado moda.

Origem da lenda

Naquela época pensavam que essas pequenas estatuetas trariam boa sorte, fortuna e proteção. Algumas pessoas mais animadas e supersticiosas diziam que durante a noite os anões se mexiam. Também achavam que interagiam com criança, as guiando e protegendo.

gnome4
Anão eremita: com uma lamparina na mão e um cajado na outra, é o simbolo de um arquétipo

Os anões são mágicos e extremamente protetores, de acordo com as lendas.

Proteção para quem vive uma vida difícil

Para entender essa crença e toda a euforia criada em torno da figura de um anão de jardim, nós temos que lembrar que a Europa do século XVII estava um caos.

Por um período de 200 anos antes e 250 anos depois do século XVII, a Europa tinha passado ou ia passar por muitas catástrofes: peste negra, tsunami em Lisboa, período prolongado de seca que acarretou na baixa produção agrícola e levou a um período de Fome. A Igreja católica do século XVII estava no auge da decadência e corrupção que levou a ruptura da fé cristã e deu origem ao Protestantismo.

Quando as pessoas estão passando por um momento tão difícil e não se sentem seguras, então um objeto místico de proteção faz as pessoas se sentirem mais seguras.

Os anões de jardim são fabricados com argila úmida, são moldados, retiram os excessos, colocam no forno, depois que esfria ele é pintado.

Gnomo, o parente próximo

São seres elementais, humanoides, pequenos, vivem em madeiras ocas, debaixo da terra. Gnomos são criaturas mitológicas.  

O mais antigo registro desses seres foi feito por um alquimista chamado Paracelso, ele escreveu o texto: Liber de Nymphis, sylphis, pygmaeis et salamandris et de caeteris spiritibus, no século XVI.

Mudando de assunto….

Os anões de jardim, apesar de serem pequeninos e inofensivo, eles causam muita controvérsia. Pois nem todos, numa vizinhança, acham que essas estátuas são apropriadas para o layout no bairro. Debates sobre proibir o objeto no jardim acontecem. Principalmente nos EUA e Europa, em países como o Reino Unido, França, Alemanha.

Mas os Anões de Jardim podem deixar o espaço  mais enfeitado e alegre. 

gnomo
Na cultura popular os anões (seres mitológicos, que não estão no jardim) aparecem em filmes como na “Branca de Neve e os sete anões” “Senhor dos anéis” “O Hobbit”.

Aparecem em jogos como no “Dragon Age Inquisition” e “The Witcher 3”.

Também existe literatura sobre o assunto, nos contos mitológicos e nos contos de fada.

E existe a anã de jardim do sexo feminino.

gnome5

Mesmo após todos esses anos, os Anões de Jardim usam sua magia pra continuar no jardim das pessoas.

*Se você tem alguma sugestão de tema? ou quer expor sua arte aqui? Ou um texto? Entre em contato por e-mail: culturalizando.b@gmail.com

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.