Rafael, o admirado pintor renascentista

Raffaello Sanzio de Urbino, o simplesmente Rafael, foi um artista renascentista que nasceu em 1483. O pintor se encaixa no período artístico conhecido como Alta Renascença. Rafael foi o artista oficial da corte do Duque de Urbino. Sua cidade de nascença foi Urbino, por isso a referência dessa cidade no nome do artista. Rafael é parte do trio dos três grandes mestres renascentistas que inclui Leonardo da Vinci e Michelangelo.

O pai do artista, Giovanni Santi, foi um artista também e Rafael aprendeu as técnicas de pintura artística com seu pai, que também fazia parte da corte do Duque de Urbino. Porém Giovanni morreu quando Rafael ainda era criança. Os cuidados do recém órfão Rafael foi dado a Simone Battista di Ciarla, um padre letrado que era tio de Rafael. Muitos especulam que o artista continuou a aprendizagem em técnicas artísticas no ateliê de também pintor, Timoteo della Vite.

Pintura de Timoteo della Vite.

Giorgio Vasari é uma das maiores fontes históricas sobre os pintores renascentistas e segundo ele, Rafael também foi aprendiz do pintor Pietro Perugino, na região da Úmbria, que desenvolveu a arte renascentista. Muitos historiadores modernos concordam que existe influências do estilo artístico de Perugino.

Pietro Perugino, autorretrato.

No ano de 1500, Rafael é considerado como um artista totalmente treinado e é contratado como um pintor mestre para fazer um retábulo para uma Igreja, o Retábulo Baronci, infelizmente a pintura original não sobreviveu ao tempo e existe apenas alguns resquícios dessa obra de arte pintada por Rafael. No entanto, ainda existe o segundo retábulo feito pelo artista na igreja de San Domenico, em Città di Castello. O nome dessa obra é conhecida como o retábulo de Gavari.

Retábulo de Gavari, Rafael.

Outro retábulo famoso confeccionado por Rafael é o chamado Retábulo Oddi, que mostra a coroação da Virgem Maria, esta pintura foi feita entre os anos de 1502-1504. Esta obra sobreviveu pois foi transportada para Paris na era de Napoleão Bonaparte e depois transferido para o Vaticano, onde permanece até hoje.

Retábulo Oddi.

As Madonnas de Rafael

Uma de suas primeiras madonnas (figuras da virgem Maria com o menino Jesus ainda bebê) é aquela que se encontra num museu em Pasadena, no estado da Califórnia nos Estados Unidos. Não se sabe quem patrocinou a confecção desta pintura feita por Rafael. Nesta obra é possível ver a influência de Perugino na madonna pintada por Rafael.

Madonna de Pasadena, Rafael.

Outras madonnas feitas pelo artista é a Madona Connestabile que se encontra exposta no museu Hermitage que fica em São Petesburgo na Rússia. Também apresenta influências do seu tempo com Perugino ainda na região da Úmbria, esta obra foi pintada no ano de 1504.

Madonna Connestabile, Rafael.

Em 1507, a família Colonna encomendou uma Madonna a Rafael Sanzio, a obra ficou conhecida pelo nome de Madonna de Colonna, devido ao fato de ter pertencido a esta importante família da época medieval e renascentista. Esta obra se encontra atualmente na cidade de Berlim na Alemanha.

Madonna Colonna, Rafael.

Após seu tempo com Perugino, Rafael se muda para Florença, onde descobre o ateliê de Leonardo da Vinci e suas grandes obras-primas. O artista começa a tornar seu estilo mais dinâmico com figuras com detalhes mais complexos. Rafael então confecciona outras madonnas sob influência das obras de Da Vinci. Uma destas madonnas é a Madonna del Prato, que foi encomendada por Taddeo Taddei. Esta pintura também é conhecida como Madonna de Belvedere, pois ela passou um tempo no Palácio Belvedere na cidade de Viena. Atualmente esta madonna ainda continua em Viena, no museu da História da Arte.

Madonna do Prado, Rafael.

Uma outra madonna pintada por Rafael é aquela que esta na obra conhecida como O belo jardineiro. Esta madonna se assemelha com a Madonna do Prado, pois trás as figuras do menino Jesus e São João Batista. Esta madonna se encontra nos dias de hoje, no museu do Louvre em Paris na França. Esta pintura ficou inacabada e foi terminada por Ridolfo del Ghirlandaio.

O lindo jardineiro, Rafael.

A Madonna das Rosas foi uma obra redescoberta pintado por Rafael, e foi autentificada como sendo verdadeiramente do artista somente no ano de 1991. Esta obra do artista está exposta na Galeria Nacional de Londres.

Madonna das Rosas, Rafael.

Rafael se mudou para Roma no ano de 1508 e foi contratado pelo Papa Júlio II para pintar afrescos no Palácio do Vaticano, por causa da localização deste trabalho no Vaticano estas pinturas ficaram conhecidas como As Quatro Salas de Rafael, é nelas que estão as obras-primas de Rafael, como o Parnaso e a Escola de Atenas.

Uma das quatro salas de Rafael.

O afresco A Escola de Atenas, pintado por Rafael, é uma das mais conhecidas pinturas do artista.

A escola de Atenas, Rafael.

Rafael também foi contratado para ser o novo arquiteto da Basílica de São Pedro, porém o trabalho do artista foi demolido ou modificado após sua morte. O artista morreu na sexta-feira santa no ano de 1520, seu funeral foi grandioso, diferente de outros artistas que são esquecidos no final da vida.

Rafael de Sanzio passou a ser referência na chamada arte acadêmica que surgiu no século XIX, é graças aos artistas acadêmicos que a popularidade da arte de Rafael cresceu e se tornou conhecido como um dos pintores mais influentes da história da arte.

6 comentários em “Rafael, o admirado pintor renascentista

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.