Hilma af Klint, uma pintora abstrata

Hilma af Klint nasceu no ano de 1862 no palácio de Karlberg, próximo do distrito de Estocolmo na Suécia. A artista ficou conhecida por sua inovação ao introduzir a arte abstrata muito antes do famoso Kadinsky. Hilma fazia parte de um grupo de mulheres conhecidas pelo nome de “As Cinco”, que realizavam sessões espíritas para contatar supostos mestres da sabedoria, por causa disso, Hilma of Klimt era considerada teosofista.

A artista era filha de um comandante naval sueco, ao perceber que Hilma possuía grandes habilidades artísticas, sua família se muda para Estocolmo e artista passa a estudar artes na Tekniska skolan, um Instituição artística. Lá ela aprende técnicas de pintura de retratos e paisagem como podemos ver na imagem abaixo:

Final de Verão, Hilma af Klint.

Final de Verão é uma pintura de paisagem que mostra um cenário muito bonito e idílico que reflete um pouco a infância da artista que cresceu rodeada por uma paisagem exuberante. Essa é uma obra naturalista, Hilma apresenta uma paleta de cores natural, condizente com o final de verão que costuma assumir esse tom mais amarelado.

Klint também estudou na Royal Academy of Fine Arts, mas um acontecimento mudou o rumo de sua vida e de sua arte que foi a morte de sua irmã. Esse trágico acontecimento fez com que a artista se aproximasse do espiritismo e portanto da pintura simbolista e da arte abstrata.

As obras de Hilma af Klint podem ser entendidas no contexto da Sociedade Teosófica da qual ela fazia parte, era nessa época que estava despontando o espiritismo e que o psiquiatra Freud e o neurologista Jung estavam conectando o mundo do inconsciente coletivo, as artes, os sonhos, e a espiritualidade (por parte de Jung). Então Hilma fez como todos os outros e pintou obras abstratas, como Caos Primordial.

Caos Primordial, Hilma af Klint.

Caos Primordial é uma pintura que mostra cinco espirais, com sendo a central e estando na nossa direção. Na teoria dos arquétipos de Carl Gustav Jung, a espiral representa evolução espiritual do subconsciente, nessa pintura ela deve representar as cinco membros das “Cinco”.

Uma outra pintura de Hilma a Klint está catalogado como Grupo IX, O Cisne no. 7.

Grupo IX, O Cisne no. 7.

A pintura acima mostra quatro figuras de cisnes, para a teoria dos arquétipos de Carl G. Jung, o número quatro também possui significado místico e faz parte de um arquétipo, pois durante suas viagens o médico percebeu que era uma parte importante da cultura do leste asiático as coisas sempre serem em número quatro, como os quatro elementos, por exemplo, então se era importante para o oriente de alguma forma deveria ter alguma coisa a ver com o ocidente já que estamos no mesmo planeta, universo, galáxia e sistema solar.

Hilma também fez outra obra de arte sobre esses mesmos conceitos do oriente, a pintura se chama Ponto de vista de Buda na vida terrena.

Ponto de vista de Buda na vida terrena, Hilma af Klint.

Ponto de vista de Buda na vida terrena é uma pintura de uma bola que lembra aquela imagem yin-yang, de certa forma existem dois traços que deixam a parte branca com traços pretos e a preta com traços brancos, por isso a pintura se chama ponto de vista de Buda, a vida não deve ser tão separada, sempre deve ter um toque de cada lado. Na pintura de Hilma não tem aquela grande invasão de cores opostas que aparece na figura do yin-yang.

Hilma gostava e mostrar opostos, outra pintura sobre isso está catalogada como Grupo IX, O Cisne no. 1 e está na imagem abaixo.

Grupo IX, O Cisne no. 1, Hilma af Klint.

A pintura acima mostra a figura de dois cines opostos, enquanto um é branco num fundo preto, outro é preto num fundo branco, ambos se encontram e encostam o bico na zona limite da pintura. Essa obra é como se fosse o yin-yang da filosofia chinesa, representada usando cisnes como elemento simbólico. As duas figuras estão mostrando equilíbrio. O cisne tem muitos significados místicos, muitos acreditam que são ligados a origem da vida, outros que cisnes negros representam eventos ilógicos, você pode encontrar de tudo se pesquisar a simbologia do cisne.

Outra pintura de Hilma que é interessante, está catalogada como Grupo VI, Evolução No. 13, e se encontra abaixo:

Grupo VI, Evolução No. 13, Hilma af Klint.

A pintura acima é tudo em uma, temos o uroboros, um homem sem cabeça, a espiral que termina em formato da foice da morte, o leão, muitas imagens dúbias também. No ano de 1908 ela conheceu um homem, Rudolf Steiner (anotei aqui, pra nunca mais escrever o nome dele na minha vida), que desencorajou ela tanto que Hilma ficou quatro anos sem pintar, e foi na mesma época que ela fez essa pintura, ou seja, no auge de sua criatividade, uma pessoa alguém esquecido pela história prejudicou uma pessoa talentosa e não fez nada de útil ao mundo. Fizeram a mesma coisa com uma escritora talentosa, mês passado, o nome dela é Iara Dupot, ela vendia e-Books, mas sempre existe gente rival sem talento, enfim…

Hilma af Klint nunca conseguiu expor seus quadros em vida, após sua morte suas obras fizeram um enorme sucesso, ela foi uma daquelas artistas como Vincent Van Gogh que tiveram seu grande talento reconhecido após a morte existem várias referências ao seu nome na cultura pop.

Compre meu e-Book na Amazon:

https://en.wikipedia.org/wiki/Hilma_af_Klint

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.