Paolo Veronese, um artista ousado

Paolo Caliari, mais conhecido como Paolo Veronese, nasceu em 1528, na cidade de Verona. O artista faz parte do movimento artístico do Renascimento. Veronese faz parte de um grande trio de pintores renascentista que inclui Ticiano e Tintoretto. O pintor é tido como um dos grandes coloristas de seu tempo. Veronese era muito admirado por suas pinturas históricas com cores vivas e brilhantes.

O artista recebeu a alcunha de Veronese por causa do seu local de nascimento em Verona. Paolo aprendeu técnicas artística no ateliê de Antonio Badile, que também era um artista Renascentista. Badile ficou conhecido por um retábulo que ele pintou para Capela da Santa Cruz da Igreja de San Bernardino, chamado de a Virgem e o Menino:

Virgem e o Menino, Antonio Badile.

Essa obra pintada por Badile mostra que o artista tinha preferência por cores vibrantes e passou esse gosto a seu aluno mais famoso, Paolo Veronese. O artista também aprendeu a pintar com o pintor renascentista Giovanni Francesco Caroto, outro artista que utilizava cores vivas e que sabia trabalhar com contrastes de tons de cores. Uma das pinturas de Caroto que mostram esse domínio sobre técnicas típicas da arte renascentista é a obra, O Retrato de um Menino:

O Retrato de um Menino, Giovanni Francesco Caroto.

Esse retrato mostra a utilização de claro-escuro e a técnica que seria aprimorada por Leonardo da Vinci, o sfumato.

O pai de Veronese era um pedreiro cortador de pedras, com ele, Paolo Veronese. aprendeu a habilidade de moldar figuras em relevo. Paolo Veronese começou a aceitar encomendas e uma de suas pinturas que mostra o que o jovem artista aprendeu com esses dois mestres renascentistas é a obra Deposição de Cristo.

Deposição de Cristo, Veronese.

Nessa pintura de Paolo Veronese podemos o uso de cores muito vivas e vibrantes, também é possível perceber o uso mais refinado da perspectiva geométrica, e um certo realismo nas figuras pintadas por Veronese. Jesus Cristo está morto nessa representação como é narrado na Bíblia, porém, apesar do toque realista no corpo de jesus, não aparece o sangue e nem os ferimentos que aparecem na pintura Barroca, a paleta de cores coloca o artista entre o Renascimento e o Maneirismo. Podemos ver o caimento e as dobras da roupa dos personagens, uma característica das pinturas renascentistas.

Uma outra pintura de Paolo Veronese que mostra tendências renascentistas e maneiristas é a obra A conversão de Maria Madalena:

A conversão de Maria Madalena, Veronese.

Podemos perceber influências da arte primitivista holandesa, com um grande detalhamento dos personagens, Jesus e Maria Madalena estão se olhando, enquanto a iluminação faz parecer que Jesus Cristo começou a iluminar Maria Madalena quando ela se converte, as outras figuras aparecem prestando atenção nessa conversão que está acontecendo. A cena retratada apresenta o clímax da história bíblica sobre a conversão de Maria Madalena.

No ano de 1553, Veronese se muda para a cidade de Veneza onde é contratado para fazer uma série de afrescos para decorar o interior do Palácio Ducal. O artista criou o efeito chamado de Trompe-l’œil, uma ilusão de óptica que faz parecer que as imagens se fundem ao ambiente.

Em Veneza o artista se empenha em obras ambiciosas como Bodas de Canãa:

Bodas de Canãa, Veronese.

Essa obra acima é uma pintura de tamanho monumental medindo mais de 9 metros de largura e quase seis metros de altura. Essa grande pintura foi encomendada à Paolo Veronese pelos monges do Mosteiro de San Giorgio Maggiore. O tema dessa pintura é a famosa história bíblica onde Jesus converte água em vinho numa festa. O artista utilizou tintura à óleo para confeccionar essa pintura, e como parte do contrato feito pelos monges existia a exigência de usar o pigmento lápis-lazúli, além da inclusão do maior número possível nessa grande pintura.

Outra grande pintura encomendada â Paolo Veronese é Cristo na casa de Levi:

Cristo na casa de Levi, Veronese.

Essa pintura era pra ser como a Última Ceia de Leonardo da Vinci, um mural pintado num refeitório, no caso de Veronese, esse refeitório se encontrava na Basílica de Santi Giovanni e Paolo em Veneza. Mas como em Bodas de Canãa, o artista precisava incluir o maior número de figuras possíveis, e ele fez isso, talvez por não saber mais que figura bíblica incluir, Veronese apelou pelo que era considerado exótico na época. E coloca na pintura anões, animais, soldados.

Essa pintura era pra ser como a Última Ceia de Leonardo da Vinci, um mural pintado num refeitório, no caso de Veronese, esse refeitório se encontrava na Basílica de Santi Giovanni e Paolo em Veneza. Mas como em Bodas de Canãa, o artista precisava incluir o maior número de figuras possíveis, e ele fez isso, talvez por não saber mais que figura bíblica incluir, Veronese apelou pelo que era considerado exótico na época. E coloca na pintura anões, animais, soldados.

Paolo Veronese morre de pneumonia no ano de 1588 em Veneza.

Compre meu livro na Amazon:

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.