Barbie e os padrões de beleza

A Barbie é considerada uma boneca da moda, que são bonecas que são vestidas com roupas de acordo com a tendência de moda no momento. Diz a lenda que a ideia sobre a concepção de uma boneca no estilo da Barbie surgiu quando Ruth Handler observou sua filha Barbara brincar com bonecas de papel e dar representações adultas para a boneca. A maioria das bonecas dos anos 1950 nos Estados Unidos eram modelos de bebês.

Lili e a Barbie, a história da boneca da Mattel

Na Alemanha havia uma história em quadrinhos que era publicada no jornal Bild Zeitung que tinha uma personagem chamada Lili. Esta personagem fez muito sucesso quando foi publicada em 1952, por isso a fabricante de brinquedos alemã O. & M. Hausser decidiu lançar a boneca Lili, a concepção desta boneca foi feita por Max Weissbrodt, que fez um tipo de boneca igual os manequins. Ela foi vendida entre 1955 e 1961, e é considerada a precursora da boneca Barbie.

Bild Lili (Imagem: Pinterest)

Junto com as bonecas Lili eram vendidos acessórios como casas de bonecas e móveis. Na verdade a boneca que Barbara, filha de Ruth Handler, brincou não era uma boneca de papel e sim uma boneca Lili. Por isso que as primeiras Barbies são praticamente réplicas da boneca Lili.

Primeira Barbie.

As primeiras bonecas Barbie foram apresentadas no ano de 1959 e eram vendidas com o cabelo loiro ou castanho. Por causa da estratégia de marketing da Mattel de apresentar essa nova boneca em comerciais de televisão, na época as imagens ainda eram em preto e branco, então o maiô preto e branco que a Barbie veste foi desenvolvido para aparecer melhor nos comerciais.

As vendas da Barbie foram um sucesso e quando chegaram ao mercado europeu, entre 1959/1960 os criadores da Lili tiveram contato com a nova boneca criada pela Mattel, uma cópia da Lili. Eles quiseram processar a Mattel por causa dessa cópia, porém, como a empresa que fabricava a Lili era pequena e com poucos recursos então eles decidiram vender os direitos da boneca Lili para a Mattel em 1964.

A evolução da estética da Barbie com o tempo

Ainda nos anos de 1960, outro modelo de Barbie é lançado no mercado. Com uma estética parecida com a da Marilyn Monroe, com o corte de cabelo conhecido como Bubble Cut.

Barbie Bubble Cut.

Outro modelo de Barbie vendido na década de 1960 foi a Barbie Swirl, que usa um rabo de cavalo, e ainda possui o rosto parecido com a boneca Lili, embora a maquiagem fosse diferente e o cabelo ocupa a maior parte da testa, ela ainda conserva o corpo de manequim original da Lili.

Barbie Swirl. (Pinterest)

Em 1965 a Mattel lançou o modelo de Barbie American Girl, ela tem pernas dobráveis, cabelo com corte chanel e franja, e roupas chamativas. Conforme os modelos de Barbie vão sendo lançados na década de 1960, a Barbie começa a se afastar pouco a pouco da estética da boneca Lili.

Barbie American Girl.

Na década de 1960, a modelo Twiggy faz sucesso no mundo da moda, ela tem o corpo magro e esguio. Parte da preferência por modelos magras vem do fato de a modelagem de uma roupa ser mais fácil de ser feita num corpo magro do que num mais curvilíneo. Como nessa época as revistas de moda são populares e as referências da televisão são de mulheres magras, os padrões de beleza começam a ser modelos magérrimas. Em contraste com a década de 1950 em que o corpo curvilíneo da Marilyn Monroe era um padrão a ser seguido.

Twiggy.

A década de 1960 também é lembrada pelo sexo drogas e rock n’roll.

Em 1971 diversos modelos de Barbie foram lançados, e o rosto da boneca começa a ganhar as feições que conhecemos hoje em dia.

Barbie Live Action de 1971.

Também é na década de 1970 que o modelo Barbie Malibu é lançado, a boneca ganha um bronzeado, o cabelo loiro e liso característico da Barbie e o corpo longilíneo com cintura super fina, característico dos modelos Barbie posteriores.

Barbie Malibu de 1971. (Pinterest)

A década de 1970 foi marcada pelo movimento hippie, supermodelos como Jerry Hall, tudo que aparece na TV e nas revistas e jornais são considerados como o padrão de beleza. O estereotipo da modelo loira e alta faz sucesso na mídia. O Brasil vive o auge da ditadura militar mas nos países mais desenvolvidos como os Estados Unidos, a liberdade e a opinião pública começam a serem valorizadas. O movimento hippie faz um protesto contra a participação dos Estados Unidos na guerra do Vietnã, no final da década de 1960 e início da década de 1970, que acaba acatando a opinião pública americana.

Jerry Hall. (Pinterest)

Graças a progressiva participação das mulheres no mercado de trabalho, principalmente nos Estados Unidos, a Barbie ganha diversas profissões diferentes. A Barbie Day 2 Night lançada em 1984 mostra uma imagem versátil de uma mulher que trabalha de dia e vai a festas a noite.

Barbie Day 2 Night de 1984. (Pinterest)

Black Barbie, dando maior diversidade étnica às Barbies

O estereotipo da loira de cabelo liso com olhos azuis começa a incomodar por causa da falta de diversidade estética da boneca. Então a Mattel a partir dos anos 80/90 começou a lançar de outras raças e etnias como a Barbie Negra (Black Barbie) lançada nos anos de 1980.

Black Barbie. (Pinterest)

Essa Barbie lançada na verdade no ano de 1979 não foi a primeira Barbie negra lançada pela Mattel. Em 1967 a Barbie Twist and Turn teve uma boneca de pele escura, esta era a única característica de pessoa negra que ela possuía, pois ela tinha os cabelos lisos e os traços do rosto eram da etnia caucasiana.

Barbie twist and turn. (Pinterest)

A Christie, lançada em 1968, é considerada como a primeira boneca afro-americana feita pela Mattel.

Christie. (Pinterest)

A Mattel lançou em 1997 a Share a Smile Becky, a primeira boneca em uma cadeira de rodas.

Becky. (Google)

Barbies de outras etnias também são lançadas, como a Barbie Hispânica lançada na década de 1980.

Barbie Hispânica, 1980s. (Pinterest)

Barbies polêmicas

Apesar das aparentes tentativas de dar diversidade a Barbie, a boneca continua carregando alguns estereótipos. Em 1992 a Mattel lançou um modelo de Barbie polêmico, a Teen Talk Barbie, que dizia frases como “Adoro fazer compras!”, “Vamos planejar o casamento dos nossos sonhos!”, “Será que algum dia teremos roupas suficientes?”, “Aula de matemática é difícil.”.

Barbie Teen Talk. (Pinterest)

Em 1997 a Mattel lançou uma das Barbies mais bizarras que existe, a Barbie Grávida, da linha Happy Family, como a Barbie é uma boneca direcionada ao público infantil, críticas de que essa Barbie estaria incentivando a gravidez precoce na adolescência começaram a surgir e ela foi retirada do mercado.

Barbie adolescente.

Críticas sobre a aparência da Barbie

A boneca Barbie é vendida majoritariamente para o público infanto-juvenil(existe também os colecionadores, mas que a Mattel direciona as Barbies temáticas e mais caras) e por causa disso ela tem uma grande influência sobre esse público, portanto existem muitas críticas sobre o corpo desproporcional, ao cabelo loiro liso, a cintura super fina e o impacto que isso tem construindo padrões de beleza inalcançáveis. Por isso com o tempo a cintura da Barbie foi ficando um pouco mais grossa.

Comparação entre a cintura da boneca de 1967 e a de hoje em dia.

Os criadores dos Simpsons introduziram no episódio 95, Lisa vs. Malibu Stacy, que contém uma sátira da boneca Barbie, a Malibu Stacy. Neste episódio a Malibu Stacy reproduz as frases da Barbie Teen Talk, e a Lisa critica esses padrões machistas sobre as mulheres, de que mulher é vazia e fútil.

Cena do episódio Lisa vs. Malibu Stacy. (Reprodução)

A partir deste episódio a boneca Malibu Stacy começa a aparecer esporadicamente como um dos brinquedos favoritos de Lisa.

Apesar destas polêmicas a Mattel tem respondido a essas críticas lançando no mercado bonecas Barbie com maior diversidade na aparência, hobbys e profissões associadas a essa bonecas. Porém a Barbie sempre será essa boneca loira, magra e longilínea, já que o corpo dela originalmente veio dos manequins.

Referências e Imagens:

http://www.myvintagebarbies.com/

https://en.wikipedia.org/wiki/Barbie

4 comentários em “Barbie e os padrões de beleza

  1. Se algum dia um viajante espacial vier à Terra e não encontrar nada, uma coleção de barbies de todos os tempos pode lhe dar algumas pistas de nossa cultura.
    Nunca gostei de Barbies, mas comemoro que hoje elas são mais reais e inclusivas. Muito interessante!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta para jbmagalhaesneto Cancelar resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.