“A liberdade guiando o povo”, símbolo da Revolução Francesa

Toda vez que se fala de Revolução Francesa em aulas de história ou em qualquer outra situação que aborde o tema da famosa Revolução que alterou a história e a política do mundo ocidental, a imagem da obra pintada por Eugêne Delacroix, A liberdade guiando o povo, é utilizada pala ilustrar esse momento histórico no Brasil. Embora esse quadro seja usado para esse propósito, os motivos dessa pintura e o evento histórico que esse quadro aborda é outro.

Eugêne Delacroix, o autor

Delacroix nasceu no ano de 1798, o pintor é um representante do movimento artístico chamado de Romantismo. Quando criança ele recebeu uma boa educação, e estudou na Escola de Belas Artes de Paris. Porém ele não se destacou enquanto esteve nessa escola.

O pintor aprendeu técnicas de aquarela e viajou para Londres, onde conheceu as obras de William Shakespeare, um dos seus quadros foi inspirado na peça Hamlet.

Hamlet, Eugêne Delacroix. (1935)

Em 1822, Delacroix, vendeu para o estado francês a pintura O Barco de Dante. A crítica o aplaudiu como um grande artista, e considerou esta obra como algo inédito, pois ele mistura temas mitológicos com o uso de uma grande gama de cores impactantes. Até mesmo um jornalista, Adolphe Thiers, conhece essa obra do pintor e faz um artigo para um jornal francês dizendo que ele tem um grande futuro como artista.

O Barco de Dante, Eugene Delacroix.

Porém, no ano de 1824, ele pinta e expõe o quadro Cenas do Massacre de Scio e a crítica não gosta dessa obra. Fizeram uma crítica ferrenha a esse quadro, chegaram a chamar de “o massacre da pintura”. Os críticos provavelmente não gostaram da falta de um herói na pintura, do fato de mostrar os gregos como derrotados e devastados.

O Massacre de Scio aconteceu durante a Guerra da Independência da Grécia contra a ocupação dos Otomanos.

O Massacre de Scio, Eugêne Delacroix.

Essa obra foi restaurada no ano de 2019, e retirou todo o amarelado que essa pintura tinha, que era resultado da degradação pelo tempo.

Eugêne Delacroix fez diversas obras para mostrar nas Exposições de Paris de 1827 e 1828, mas suas pinturas não fazem sucesso.

A difícil luta da França liberal contra a monarquia francesa

Mesmo após a Revolução Francesa e o período Napoleônico, a França ainda não estava livre da monarquia e muito menos das famílias que estavam no poder antes destes acontecimentos. Apesar da Revolução Francesa ter executado os reis da época ainda havia os descendentes desses monarcas que ficaram adultos e queriam retomar o poder, além dos familiares desses reis que estariam na linha de sucessão ao trono.

Porém, depois da França ter passado por todos aqueles tumultos para derrubar o Antigo Regime, e com as ideais do liberalismo, a burguesia não abriria mão do que foi conquistado desde o ano de 1789. Então após o período Napoleônico houve um período de restauração da monarquia, Luís XVIII, irmão do rei que foi para a guilhotina, se torna o novo rei da França.

Luís XVIII, para conseguir se manter no poder, tem que conciliar todas as conquistas vindas do período da Revolução Francesa e de Napoleão Bonaparte. O rei nomeou como seu ministro até mesmo Fouché, que esteve envolvido na execução do rei da França na guilhotina.

Após a morte de Luís XVIII no ano de 1824, o próximo na linha sucessória seria o Duque Du Barry que acabou sendo assassinado pelos ultra liberais, numa tentativa de impedir o retorno da monarquia ao poder. Então o Duque de Richilieu e o Duque de Villèle assumem a liderança do governo, porém suas medidas acabam gerando grande insatisfação na França, eles se comprometeram com os ideais de restauração da monarquia da Santa Aliança.

O rei Carlos X assume o trono na França, embora no começo ele tenha tido uma política liberal, se aproximou de monarquistas. Mas o ano de 1830, com as ondas revolucionárias liberais por toda a Europa, o rei enfrenta um levante de três dias contra o seu governo, Paris fica sitiada. Carlos X abdicou do trono e Luís Felipe d’Òrleans assume, porém seu governo durará pouco, e a França e toda a Europa ainda enfrentariam a primavera dos povos em 1848.

Carlos X.

Por que Delacroix pintou “A liberdade guiando o povo”?

Devido ao fracasso nas exposições de Paris, em 1831, Delacroix pintou “A liberdade guiando o povo”. O artista quis representar a revolução ocorrida em 1830.

Liberty Leading the People. 1830. Oil on canvas, 260 x 325 cm.

Apesar do próprio Delacroix ser um monarquista constitucional e contra a república, sua obra virou o símbolo da vitória da república sobre a monarquia.

3 comentários em ““A liberdade guiando o povo”, símbolo da Revolução Francesa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.