Claude Lorrain ou Claude Gellée, o paisagista do pôr do sol

Claude Lorrain ou Claude Gellée nasceu por volta de 1600 no ducado de Lorena. O artista fez parte do movimento artístico do barroco sendo um pintor especialista na arte de paisagem, além de pintar no gênero histórico. Suas fabulosas pinturas de paisagem se tornaram muito conhecidas na Itália e o artista se tornou muito conhecido por elas, por causa disso o artista recebia muitas encomendas, Lorrain era considerado um pintor francês apesar de ser da Itália e da maioria dos seus trabalhos tenham sido feitos por lá.

O artista era órfão de pais e morava com o irmão mais velho. Mais tarde na vida, Claude Gallée se mudou para a Itália onde sua habilidade artística chamou atenção, então Gallée passou a trabalhar no estúdio do artista Gottfried Wals, onde começou a aprender técnicas artísticas para pintar paisagem, uma das pinturas de Wals que podemos ver qual foi o estilo artístico que Claude Gallée aprendeu está na pintura abaixo chamada de Paisagem com o resto na fuga para o Egito.

Paisagem com o resto na fuga para o Egito, Gottfried Wals.

Paisagem com o resto na fuga para o Egito é uma pintura típica de paisagem feita no século XVI, uma época que esse gênero de pintura estava começando a se tornar popular. Uma curiosidade, Gottfried Wals foi assistente de Agostino Tassi e também uma vítima desse criminoso. Tassi é conhecido por ter atacado Artemísia Gentileschi.

Lorrain aprendeu muito bem a pintar paisagens, passava muito tempo ao ar livre esboçando desenhos e até mesmo se dedicando fazer pinturas de paisagens, uma dessas obras desse gênero se chama Um artista estudando a natureza.

Um artista estudando a natureza, Claude Lorrain.

Em Um artista estudando a natureza Claude Gellée ou Claude Lorrain criou uma pintura que retrata o momento do por do sol, por isso podemos considerar que essa obra carrega um pouco do movimento artístico do maneirismo, nessa época muitos artistas foram influenciados pelo chamado Maneirismo do Norte. Esse tipo de pintura lembra um pouco as obras da Escola do Rio Hudson que surgiria posteriormente no século XIX nos Estados Unidos, mostrando que as paisagens de Claude Lorrain influenciou muito essa escola artística. Lorrain sempre colocava algumas figuras além dos elementos de paisagem natural, como as pessoas que aparecem na pintra acima.

Uma outra pintura de paisagem que o artista usa uma iluminação de por do sol se chama O campo romano.

O campo romano, Claude Lorrain.

O campo romano também é uma pintura que Claude Lorrain usa a luz do por do sol para colocar um certo drama na paisagem que ele está representando nessa pintura. Temos uns animais em primeiro plano, uma pessoa está logo atrás tocando uma flauta, no lago atrás temos alguns barcos com pessoas dentro, no lado esquerdo temos a entrada de um castelo medieval. Essa paisagem parece ser num dia de verão, o artista domina muito bem a iluminação, escolheu uma paleta de cores naturais para retratar uma paisagem realista.

Uma das novidades introduzidas por Claude Lorrain é o Sol nas pinturas de paisagem como podemos ver na pintura Porto marítimo ao pôr do sol.

Porto marítimo ao pôr do sol, Claude Lorrain.

Em Porto marítimo ao pôr do sol podemos ver no horizonte o contorno do sol ao fundo, temos algumas pessoas no primeiro plano, barcos no que parece ser um lago. A pintura de Lorrain carrega essa atmosfera emocional graças a esse domínio de luz e sombras que o artista coloca na pintura, além da a escolha da paleta de cores que mistura tons de areia, com azul esverdeado e os tons avermelhados e um pouco rosados causados pela luz do sol.

Além do pôr do sol, o artista também pintou o nascer do sol, uma de suas obras sobre esse tema também é chamada por esse mesmo nome Nascer do Sol e está na imagem a seguir:

Nascer do Sol, Claude Lorrain.

Nascer do Sol é uma pintura que tem características de iluminação do próprio nascer do sol que tem um céu mais azulado tendendo para o azul cobalto, a luz do sol é mais dourada. Outra característica de Lorrain que está presente em todas as pinturas do artista é a presença de pessoas na tela. O artista fez uma paisagem utilizando cores realistas, as arvores são naturalmente grandes, tudo que aparece na tela está na proporção certa, também podemos ver o domínio dos contrastes e da iluminação, algo que seus mestres não dominavam tão bem quanto ele.

As pinturas de Claude Lorrain serviram de inspiração para diversas vertentes artísticas como a Escola do Rio Hudson.

Claude Lorrain morreu no ano de 1682.

Compre meu e-Book na Amazon:

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.