Movimento artístico democrático russo do século XIX

No século XIX, surgiu no Império Russo um grupo de artistas conscientes sobre a realidade da desigualdade social que assolavam o Império decidiu criar um grupo chamado de Peredvizhniki. Esse grupo também ficou conhecido pelo nome de Ambulantes ou Itinerantes. Artistas como o famoso pintor realista, Ilya Repin, retratavam a dura vida das pessoas no Império Russo. Para essa associação de artistas, a arte deveria ter um papel social.

Esse grupo começou quando quatorze artistas decidiram se rebelar contra as regras impostas pela Academia Russa de Belas Artes. Como após sair dessa instituição eles não encontram trabalho e nem são aceitos nos estúdios próximos, o grupo decide formar um coletivo de artistas. Primeiro esse grupo forma um Artel des Artistes de Saint-Petersburg. Os artistas decidem alugar um lugar próprio, onde montam um estúdio, diversas encomendas são feitas a esse grupo de artistas.

O Artel não consegue se mantar financeiramente, apesar das encomendas feitas aos artistas. O Artel acaba se desfazendo, pois diversos membros deixam o grupo. Ivan Kramskoy é o grande líder do grupo, após a dissolução do Artel, Kramskoy e o restante dos membros se reúnem num projeto chamado de A Sociedade de Exposições Artísticas Viajantes. Essa sociedade pretende descentralizar a arte russa e levar arte a todo lugar do Império Russo.

Um dos objetivos dos artistas era retratar a dura realidade da população que vivia no Império Russo. Uma das obras mais emblemáticas sobre esse assunto é a pintura de Ilya Repin chamada de Carregadores de barcaças no Volga.

Carregadores de barcaças no Volga, Wikimedia Commons/domínio público.

Na pintura acima, Repin retrata trabalhadores que tinham que puxar grandes barcos até a margem. Podemos perceber pela expressão nos rostos dos homens uma grande exaustão e as condições degradantes desse tipo de trabalho. Essa é uma obra realista que mostra a grande desigualdade social e pobreza no Império Russo.

Uma outra pintura que retrata a vida difícil dos trabalhadores se chama Reparação da Ferrovia do artista Konstantin Savitsky.

Nessa pintura de Konstantin Savitsky temos a representação dos trabalhadores na construção de uma rodovia. Vemos um trabalho exaustivo, feito até mesmo por crianças, os homens e mulheres carregam material com um carrinho de mão aparentemente pesado.

As péssimas condições de trabalho nas fábricas da Inglaterra no começo da Revolução Industrial são conhecidas, se tornando até mesmo um fato marcante da história da Europa, mas as condições de trabalhadores num país que estava começando a se industrializar que ainda vivia sob o jugo de uma monarquia são um pouco desconhecidas, mas graças as pinturas desses artistas existe um registro histórico sobre o assunto.

Grigory Miassoyedov foi um artista russo que também fez pinturas realistas nacionalistas sobre o Império Russo. Uma de suas obras se chama O almoço em Zemstvo:

Almoço Zemstvo, Wikimedia Commons/domínio público.

Na pintura de Miasseyedov vemos um grupo de homens sentados na sombra, acima existe uma janela em que um homem aparece secando um prato e podemos ver umas garrafas que estão nesse mesmo ambiente. Essa obra ilustra muito bem a desigualdade social, enquanto os homens fora da casa comem apenas pão, dentro da casa as pessoas se alimentam melhor, com uma grande variedade de comida.

O Zemstvo é uma assembleia provincial em que existe o sufrágio universal, então, em teoria, participam homens de diversas classes sociais, com o mesmo pode de voto, mas na prática quem toma as decisões são pessoas de alto poder aquisitivo como proprietários de terras. A pintura mostra os camponeses almoçando e esperando pela reunião.

Além de representar os camponeses comendo e esperando na sombra, Grigory Miassoyedov também retratou os camponeses em seu trabalho diário, a pintura com esse tema se chama Tempos de colheita:

Tempos de colheita, Wikimedia Commons/domínio público.

Tempos de colheita é uma pintura que retrata os camponeses trabalhando no sol, com a pele castigada pelo sol, esses trabalhadores estão colhendo trigo. Tanto homem quanto mulher participam do mesmo trabalho, os camponeses parecem concentrados em sua tarefa. Mostrar a realidade do interior do Império Russo era um dos objetivos do Peredvizhniki. Essa é uma pintura realista, com uma paleta de cores mais amarelada, as pessoas são retratadas como o artista vê e não possuem um dos enquadramentos ideais ensinado em aulas de pintura.

Aleksey Korzoukhine também foi um dos artistas que retratou o interior do Império Russo e sua população. Uma das pinturas de Korzoukhine difere um pouco das que eu citei acima e mostra a cena de um homem alegre retornando da feira.

Retornando da feira, Wikimedia Commons/domínio público.

A pintura acima é menos amarelada, e com tons um pouco mais alegres do que as pinturas anteriores. Nessa cena, Korzoukhine retrata um homem tocando algum instrumento musical, ao fundo aparecem barracas de feira, e algumas outras pessoas acompanham o homem.

O Peredvizhniki foi um movimento importante para a Arte Russa. Além do retrato social do povo russo, os artistas também pintaram temas históricos, lendários, retratos e religiosos.

Referências e imagens:

https://en.wikipedia.org/wiki/Peredvizhniki

https://fr.wikipedia.org/wiki/Ambulants

Compre meu e-Book na Amazon:

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.