Robert Antoine Pinchon, um paisagista fauvista

Robert Antoine Pinchon nasceu no ano de 1886 em Bois-Guillaume, na França. O artista fez parte do movimento das vanguardas artísticas como o fauvismo. Pinchon pintava ao ar livre, fazendo pinturas de paisagem impressionistas e pós-impressionistas. Suas obras sobre o tema do rio Sena são as mais conhecidas do artista. Apesar de ter vivido na época em que correntes artísticas como o cubismo e futurismo surgiram e se tornaram populares, Pinchon permaneceu fiel às suas paisagens.

O pai de Robert Pinchon era um bibliotecário, por causa disso, o artista teve contato com escritores modernistas como Guy de Maupassant e Gustave Flaubert, autor do livro Madame Bovary. Pincho estudou na Escola de Belas Artes de Rouen. O artista participou da exposição artística do Salon d’Automne de 1905. Uma de suas pinturas da época se chama Triel sur Seine, a ponte ferroviária:

Triel sur Seine, a ponte ferroviária, Robert Antoine Pinchon.

A pintura acima pode ser classificada na corrente artística do impressionismo. As pinceladas leves e espaçadas são uma característica típica desse movimento artístico, até mesmo Claude Monet reconheceu o talento de Robert Pinchon em pintura de paisagem. Graças à esses elogios, François Depeaux, um colecionador e patrono de arte, decidiu apoiar a carreira artística de Pinchon.

Nessa exposição artística do Salon d’Automne, edição de 1905, Louis Vauxcelles, um crítico de arte, nomeou a arte apresentada nesse Salão por artistas como Henri Matisse, de fauve. Assim surgiu a corrente artística do Fauvismo. O artista participou dessa nova arte exibindo seu quadro Triel sur Seine, a ponte ferroviária(na imagem acima).

Uma outra obra de arte de Robert Pinchon que pode ser classificada como fauvista e que provavelmente foi exposta no Salon d’Automne se chama Le Pont aux Anglais, Rouen.

Le Pont aux Anglais, Rouen, Robert A. Pinchon.

Le Pont aux Anglais apresenta características fauvista como o uso de cores e tons fortes, muitos contrastes, e uma representação simbólica da paisagem utilizando essa paleta de cores fortes, Louis Vauxcelles ficou chocado com o uso de cores vivas nas pinturas feitas pelos fauvistas como André Derain, Henri Matisse e Robert Pinchon.

O artista também exibiu nessa exposição uma de suas pinturas mais famosas, chamada de La Seine à Rouen au crépuscule:

La Seine à Rouen au crépuscule, Robert A Pinchon.

Essa paleta de cores azuladas e brilhantes que o artista utilizou para fazer La Seine à Rouen au crépuscule torna essa pintura uma representante do movimento artístico do fauvismo. A maioria das obras de Robert Pinchon que foram confeccionadas por volta do ano de 1905, para serem apresentadas no Salon d’Automne, apresentam características Fauvistas. Enquanto Henri Matisse opta por retratar mulheres e André Derain escolhe chocar, utilizando cores muito fortes e contrastantes, Robert Pinchon é um pouco mais tímido, mas não deixa de ser um grande artista fauvista.

Robert Pinchon conseguiu fazer uma exposição individual no ano de 1909, em Paris. Uma de suas pinturas de paisagem, Rouen, La Seine, vue depuis le hauteurs de Caudebec; sobre o rio Sena foi incluída no catálogo de leilão no ano de 2013, pela famosa casa de leilão Sotheby’s, a estimativa para este quadro era um preço entre quarenta e sessenta mil dólares. A imagem dessa pintura está abaixo:

Rouen, La Seine, vue depuis le hauteurs de Caudebec, Robert A. Pinchon.

A pintura acima também apresenta características fauvistas e pós-impressionistas. Robert Pinchou usou uma paleta de cores bem vivas para compor essa tela.

O artista se alistou para o exército e lutou na Primeira Guerra Mundial, foi ferido por duas vezes em campo de batalha e acabou se tornando prisioneiro de guerra mas acabou conseguindo escapar do cativeiro. Quando a Primeira Guerra Mundial acabou, Robert Pinchon ficou bastante afetado pela sua experiência, e a guerra foi devastadora para a Europa, o pintor ficou desolado. Porém, o artista conseguiu trabalhar esse trauma que viveu fazendo suas pinturas ao ar livre.

Suas pinturas ficaram cada vez mais coloridas e ganharam um toque mais realista com o tempo, como podemos ver na obra Les chardons en bord de Seine:

Les chardons en bord de Seine, Robert A. Pinchon. 

Les chardons en bord de Seine é uma paisagem do rio Sena, com a luz do sol iluminando as flores de forma oblíqua.

O artista confecciona pinturas com estética impressionista como Un après-midi à l’Ile aux Cerises, Rouen:

Un après-midi à l’Ile aux Cerises, Rouen, Robert A. Pinchon.

A pintura Un après-midi à l’Ile aux Cerises mostra algumas pessoas sentadas ao ar livre comendo numa espécie de piquenique. Pinchon pintou impressões dessa paisagem que ele escolheu como tema de sua obra. O artista ainda apresenta uma certa estética fauvista, por causa da escolha da paleta de cores vibrantes.

Com o início da Segunda Guerra Mudial, os artistas foram forçados a abandonar a França, sua última exposição aconteceu durante a guerra, por volta de 1940. Robert Pinchon não participou mais de exposições depois do ano de 1940.

Robert Antoine Pinchon morreu no ano de 1943.

https://en.wikipedia.org/wiki/Robert_Antoine_Pinchon

Compre meu e-Book na Amazon:

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.