O Carnaval de Veneza

Quando a gente lê ou escuta a palavra carnaval logo pensamos em Brasil, Rio de Janeiro, desfiles das escolas de samba, trio elétrico. Todos os elementos ligados a cultura do carnaval brasileiro. Na verdade, festas como o carnaval são comemoradas na Europa e foi lá que o carnaval teve origem.

A palavra carnaval vem da palavra em latim carnem lavare que significa eliminar a carne, essa denominação vem do fato de que a data do carnaval é na terça-feira “gorda”, um dia antes do início da quaresma. A tradição do carnaval tem origem nas comemorações da Saturnália, que era um festival da Roma Antiga em honra ao deus Saturno que acontecia do dia 17 de dezembro até o dia 25 de dezembro. Para os romanos essa era uma época que permitia ritos coletivos alegres sem distinção de ordem, classe social, religiões e hierarquias.

O carnaval é mencionado pela primeira vez num documento escrito por Doge Vitale Falier de 1094. E o primeiro documento que menciona o feriado de Carnaval de Veneza data de 1296 d.C, e foi um edital do Senado da Sereníssima que declarou feriado o último dia da Quaresma.

Na época de Ouro do carnaval de Veneza, as festividades duravam seis semanas, iam de 26 de dezembro até a quarta-feira de cinzas. Hoje o carnaval de Veneza dura cerca de dez dias consecutivos e as comemorações coincidem com a Páscoa.

Carnaval de Veneza.

As pessoas utilizam máscaras nas festividades do carnaval desde o século XIII(1201-1300 d.C). Foi na época de carnaval que a Comedia dell’arte conseguiu florescer, muitas das máscaras usadas na festa de carnaval também são usadas nas apresentações de teatro da Comedia dell’arte. Palcos foram montados ao longo da Riva degli Schiavoni, que é um calçadão ao longo do Grande Canal de Veneza, e na Praça de São Marcos. Neles ocorriam apresentações de malabarismos, acrobacia e também peças de teatro da Comedia de arte.

As máscaras e fantasias serviam para que as pessoas pudessem se misturar e se libertar do cotidiano. É no ano de 1271 d.C que surgem notícias sobre a confecção de máscaras, as técnicas utilizadas, os materiais usados. Uma das máscaras mais utilizadas era o bauta, usada por homens e mulheres, ela consistia numa máscara branca, sob um tricórnio preto(uma espécie de chapéu) envolvida por um manto chamado tabarro, como está na imagem abaixo:

Bauta.

Uma fantasia feminina para os homens é o Gnaga, que consiste em roupas femininas de uso comum na época do Renascimento e uma máscara com a aparência de um gato. Como na imagem abaixo:

Gnaga,

As mulheres usavam a fantasia chamada de Moretta(Serva Muda) que consiste numa pequena máscara de veludo escuro usada com véus e roupas refinadas, era chamada de a serva muda porque tinha que ser segurada no rosto através de um botão interno. Como está na imagem abaixo:

Moretta

Um dos eventos do carnaval é a Festa delle Marie, diz a lenda que essa comemoração surgiu quando sequestraram doze noivas meninas e os bravos venezianos conseguiram resgatar elas e desde esse dia, em homenagem a esse feito, é celebrado a Festa delle Marie em que doze meninas mais bonitas de Veneza participam de um desfile. Esse desfile das Marias era uma procissão de barcos, onde ficam as doze Marias, pelos canais de Veneza.

Festa delle Marie.

Também acontece o voo do anjo, ele teve origem no façanha de um jovem acrobata turco que conseguiu cruzar a praça de São Marco se equilibrando numa corda utilizando somente uma barra de ferro. Com o tempo as pessoas foram preferindo variações dessa apresentação que se tornou a descida de um acrobata fantasiado de anjo descendo rapidamente por uma corda no Palácio Ducal (ou Palácio do Doge) localizado na Praça São Marco.

A apresentação foi assim por algum tempo até um acrobata sofrer um grave acidente caindo no chão no meio da multidão. Então substituíram o acrobata por uma pomba feita de madeira, e Vollo dell’Angelo(voo do anjo) virou Vollo della Colombina(voo da pomba). Hoje em dia a pomba de madeira foi substituída por uma pessoa e o Voo do Anjo acontece no primeiro dia de carnaval.

Voo do anjo.

A partir de 1789, devido à ocupação de Napoleão Bonaparte e posteriormente da Áustria, as celebrações foram interrompidas por causa do medo da agitação popular e das rebeliões.

Em 1979 o carnaval de Veneza voltou a ser comemorado graças a iniciativa de algumas organizações de cidadãos, do Teatro la Fenice, da Bienal de Veneza, da Câmara Muncipal de Veneza entre outros. Esse carnaval é comemorado até os dias de hoje (exceto na Pandemia).

2 comentários em “O Carnaval de Veneza

  1. Não sei se vocês já escreveram a respeito mas, sempre sobre o tema Carnaval, poderia ser interessante (como curiosidade) escrever sobre o Carnaval Ambrosiano, que ocorre em Milão “depois” do carnaval oficial!

    A propósito: parabéns pela página, é sensacional!

    Marian

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.