As Moças das Margens do Sena (verão), Gustave Courbet

As Moças das Margens do Sena (verão) é uma pintura de Gustave Courbet. O artista faz parte do movimento artístico do realismo. Apesar de ser contra o sistema político da época, Courbet vivia da pensão dos seus pais. O pintor teve um longo caminho de aprendizagem lutando por seu realismo até chegar a produzir suas obras-primas mais famosas como The Stone Brakers. Até que a partir de 1857, Coubert começou a retratar mulheres.

No salão de 1857, Gustave Courbet expôs seis telas, e uma delas foi As Moças das Margens do Sena (verão).

Gustave Courbet (1819-1877). “Les demoiselles du bord de la Seine (été)”. Huile sur toile, 1857. Musée des Beaux-Arts de la Ville de Paris, Petit Palais.

As Moças das Margens do Sena (verão) é uma pintura que mostra duas mulheres na grama, a da frente está deitada de bruços com o vestido levantado e as roupas íntimas aparecendo. O artista pinta uma cena íntima, realista misturada com o rococó.

Na corrente artística do rococó temos a representação da mesma vegetação, com mulheres muitas vezes segurando flores, em poses que mostram tédio. A diferença está na mulher de bruços com a roupa íntima aparecendo e o traço mais nítido da pintura. Mas por causa da convivência de Courbet com os artistas do Antigo Regime, não seria novidade ele ter influências do rococó.

Após o ano de 1857 as pinturas de Gustave Coubert passam a ser sobre temas de mulheres e cada vez mais explícitas, até chegar em “Origem do Mundo”.

Compre meu e-Book na Amazon:

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.