Nicholas Hilliard, o retratista oficial da Rainha Elizabeth I

Nicholas Hilliard nasceu no ano de 1547 em Exeler na Inglaterra. O artista ficou conhecido por ter sido o pintor dos retratos mais famosas da Rainha inglesa absolutista Elizabeth I, Hilliard também confeccionava miniaturas de retratos para a corte inglesa, sendo um dos artistas favoritos na execução desse trabalho. O pintor também é o grande responsável pela imagem visual que temos da era elisabetana, especialmente a figura da Rainha Elizabeth I.

Hillard era filho de um ourives que era da religião protestante. Supõe-se que quando Mary I Tudor, ou Bloody Mary, ascendeu ao trono, a família de Nicholas Hilliard fugiu para Genebra. Nesse período, Hilliard treinou a arte e também aprendeu a falar francês fluentemente. O artista foi para Londres, então, Hilliard se tornou aprendiz de ourives de Robert Brandon. Quando concluiu seu treinamento entrou para a Venerável Companhia de Ourives. Aparentemente sua religião não afetou sua carreira artística.

A Coroa inglesa necessitava de um retratista real após a morte do artista anterior, como Hilliard já havia retratado Robert Dudley, um conde próximo à Rainha Elizabeth I, seu trabalho acabou chegando aos olhos da monarca. Nicholas Hilliard se tornou miniaturista e retratista da Rainha Elizabeth.

Nicholas Hilliard fez uma miniatura da Rainha Elizabeth no ano de 1572 que está na imagem a seguir:

Miniatura da Rainha Elizabeth I por Nicholas Hilliard. (Wikimedia Commons/Domínio Público)

Na pintura de miniatura acima, o artista escreveu que ela foi feita em 1572. Sua obra é considerada conservadora, pouco idealizada, mais realista, algo que era apreciado na Corte da Rainha Elizabeth I. O artista retratou a rainha como ela era, uma mulher de cabelos ruivos e cacheados, rosto e nariz alongados, boca fina, ela não usava vestido com decotes, tinha o olhar mais austero e modesto. Esse retrato feito por Nicholas Hilliard corresponde as características descritas pelos contemporâneos a Rainha Elizabeth I.

Um de seus trabalhos mais famosos do artista nesta época (1572-76) é o Retrato Pelicano.

Retrato Pelicano, Nicholas Hilliard. (Wikimedia Commons/Domínio Público)

*Curiosidade: A rosa que está pintada no canto inferior esquerdo representa a casa Tudor. As famílias Lancaster, York e Tudor se envolveram numa guerra pelo trono que ficou conhecida como a Guerra das Rosas, por causa da representação das casas de cada família, que era uma flor.

O nome dessa pintura vem de uma das joias retratadas nessa pintura que Elizabeth I está usando na região do pescoço.

Pelicano (detalhe ampliado)

O Retrato Pelicano não possui uma assinatura do artista, mas é atribuída a ele por causa das semelhanças estilísticas com as miniaturas feitas pelo artista da Rainha Elizabeth I, uma dessas miniaturas está na primeira imagem desse post.

Nesse retrato, Elizabeth I aparece mais velha, seu vestido aparece bem mais ornamentado do que suas representações de quando era mais nova, provavelmente por causa de homenagens, títulos, ou qualquer outro protocolo da Coroa inglesa. Nicholas Hilliard havia viajado à Paris para aprender mais técnicas artísticas, talvez por isso que essa pintura, Retrato Pelicano, parece ser mais refinada e detalhada do que as outras pinturas e miniaturas do artista.

Também existe outro retrato famoso de Elizabeth I que é atribuído à Nicholas Hilliard, ele se chama Retrato Fênix.

Retrato Fênix, Nicholas Hilliard. (Wikimedia Commons/Domínio Público).

Retrato Fênix é uma pintura feita pelo mesmo pintor do Retrato Pelicano, nessa obra a Rainha carrega o símbolo da sua família, a flor da Casa Tudor, na sua mão direita, o vestido de Elizabeth I também aparece ricamente decorado, com bordado em brocado, pérolas, joias, ouro. A Rainha usa um véu bem fino em sua cabeça e uma coroa, aos quarenta anos de idade, Elizabeth I era conhecida como a Rainha virgem, pois ela ainda não havia contraído casamento.

Além de ser uma monarca absolutista, que financiou a marinha inglesa e os corsários (piratas) para atacar navios dos países que haviam dividido o mundo em dois (Portugal e Espanha), Elizabeth I foi uma Rainha que não se casou, deixando um problema de sucessão que acabou, com o tempo, resultando na perda de poder da monarquia e o pioneirismo na Revolução Industrial.

O envelhecimento da mulher é mal visto hoje, em pleno século XXI, imagine como era em pleno século XVI. Elizabeth I viveu até os setenta anos de idade, mesmo assim ela tinha que ser retratada, mas os artistas evitavam colocar muitas rugas e marcas de envelhecimento, e buscavam atrair atenção para as roupas. Nicholas Hilliard foi um dos artistas que retrataram Elizabeth quando a Rainha tinha seus sessenta e cinco anos, como podemos ver na imagem abaixo:

Elizabeth I, Nicholas Hilliard. (Wikimedia Commons/Domínio Público)

Nicholas Hilliard morreu no ano de 1619 em Londres.

Fontes e Referências:

https://en.wikipedia.org/wiki/Nicholas_Hilliard

Compre meu e-Book na Amazon ou leia pelo Kindle Unlimited:

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.