Gerard ter Borch, um artista barroco de texturas

Gerard ter Borch nasceu no ano de 1617 em Zwolle na República Holandesa. O artista viveu na Era de Ouro da Pintura Holandesa e teve uma grande influência nas obras do artista barroco Johannes Vermeer. Borch faz parte do movimento do barroco holandês, mas ao contrário de Vermeer que pintava cenas de gênero totalmente diferentes daquilo que ele vivia (uma casa com dez crianças pequenas), Borch retratava em suas pinturas a sua própria vida com crianças pequenas, empregados, e até mesmo o cachorro da família. Vamos conhecer um pouco sobre a vida e obras de Gerard ter Borch.

O artista era filho de Gerard ter Borch, o Velho; que também era um pintor e foi seu primeiro mestre em técnicas de pintura. Borch teve aulas com Willem Cornelisz Duyster, um pintor que morava em Amsterdã. Depois ele estudou com Pieter de Molyn no Harleem. E empreendeu viagens pela Europa, passando por lugares como Londres, Roma, Espanha, Itália e França. Gerard ter Borch viajou para a Alemanha, indo para a cidade de Münster, lugar onde fez sua pintura mais famosa chamada de A Ratificação do Tratado Espanhol-Holandês de Münster, 15 de maio de 1648.

A Ratificação do Tratado Espanhol-Holandês de Münster, 15 de maio de 1648, Gerard ter Borch. (Wikimedia Commons/Domínio Público)

A Ratificação do Tratado Espanhol-Holandês de Münster, 15 de maio de 1648 é uma pintura classificada como sendo do gênero histórico, pois retrata um evento que realmente aconteceu. Borch retratou as pessoas que estavam nessa assinatura desse tratado, a pintura se encaixa no movimento artístico do barroco, somente essa corrente artística produz a quantidade de detalhe necessário para criar a imagem de um evento considerado tão importante.

Borch normalmente pintava cenas de gênero e de retratos, como podemos ver na imagem abaixo na pintura chamada Retrato de Família.

Retrato de Família, Gerard Ter Borch. (Wikimedia Commons/Domínio Público)

Retrato de Família é uma pintura de retrato, temos representado nessa obra uma mulher sentada numa cadeira, duas meninas de cada lado dessa senhora, e ao lado esquerdo dela temos dois homens, quase todos eles estão numa pose de retrato, somente o homem do lado direito destoa por estar segurando uma espécie de carta. Todos estão usando suas melhores roupas. Nessa pintura não temos o uso de pigmentos caros como o azul ultramarino, uma cor muito utilizada por Johannes Vermeer, e também temos a escolha de um cenário mais sofisticado.

Quanto a escolha de cenas mais intimistas, Gerard Ter Borch também escolhia o cotidiano da própria família, como podemos ver em Mulher penteando o cabelo.

Mulher penteando o cabelo, Gerard Ter Borch. (Wikimedia Commons/Domínio Público)

Mulher penteando o cabelo é uma pintura barroca de gênero, Borch prefere escolher o seu núcleo familiar para fazer suas obras. Nessa pintura temos uma mulher penteando o cabelo e uma criada atrás ajudando. Temos características da pintura barroca como o nível de detalhes dos elementos retratados pelo artista como as roupas usadas pela mulher que está arrumando o cabelo, também temos o fundo escuro, algo que típico da pintura barroca quando se trata de retratar cenas do cotidiano ou retratos.

Porém Gerard Ter Borch não fazia somente pinturas escuras, ele também tinha um estilo próprio que podemos ver na obra O Concerto.

O Concerto, Gerard Ter Borch. (Wikimedia Commons/Domínio Público)

O Concerto mostra uma menina tocando uma viola ou algum instrumento de corda parecido, enquanto tem uma criada ao fundo de olhos fechado escutando ou dormindo com o som, o que significa que a menina não está tão desafinada assim, afinal ninguém dorme com um som desafinado. Nessa pintura, Borch é bastante detalhista em relação aos trajes, e a menina que está segurando a viola, e a criada que está atrás, quanto a parede que está ao fundo ele usou a luz natural para retratar essa cena de gênero mais intimista, deve ter sido isso que atraiu Johannes Vermeer que pintou mais esse tipo de arte do que as obras mais escuras.

Uma outra pintura intimista de Gerard Ter Borch se chama Mulher lendo uma carta.

Mulher lendo uma carta, Gerard Ter Borch. (Wikimedia Commons/Domínio Público)

Mulher lendo uma carta é uma pintura de gênero intimista que mostra duas mulheres, um menino e um cachorrinho. Borch retrata todos os elementos dessa pintura com muitos detalhes podemos até ver o amassado do vestido da menina que está lendo a carta, além do tecido da cadeira ser de veludo, o fundo dessa pintura é escuro, a maioria das pinturas de Borch tem esse tipo de fundo. Essa habilidade do artista de representar as texturas dos tecidos que aparecem em suas obras são uma das características que fazem o artista se destacar.

Gerard Ter Borch morreu no ano de 1681.

Imagens e Referências:

https://en.wikipedia.org/wiki/Gerard_ter_Borch

Compre meu e-Book na Amazon ou leia pelo Kindle Unlimited:

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.