Marcel Duchamp, “O artista mais influente do mundo”

Henri-Robert-Marcel Duchamp nasceu no ano de 1887 em Blainville-Crevon, uma comuna da França. O artista faz parte do movimento artístico do cubismo, tendo um grande papel nessa corrente artística. Duchamp também participou do movimento artístico do dadaísmo. O artista também foi um homem de letras francês, sendo considerado um dos homens mais importantes da arte contemporânea.

A família de Duchamp era de artistas, o avô de Marcel Duchamp foi o pintor Émile Frédéric Nicolle. O artista se matriculou na Academia Julian para aprender técnicas artísticas mas ficou por pouco tempo frequentando a instituição. Duchamp também tentou entrar para a famosa e prestigiada Escola de Belas Artes de Paris mas não conseguiu passar no teste. O pintor também aprendeu arte com seu irmão, Jacques Villon. Marcel Duchamp começou sua carreira artística fazendo desenhos de sátiras, depois passou a fazer pinturas, como a obra O jogo de xadrez.

O jogo de xadrez, Marcel Duchamp. (Wikimedia Commons/Domínio Público)

O jogo de xadrez é uma pintura com características pós-impressionistas como os contornos com linhas pretas, a utilização de cores mais primárias, o uso livre das formas, a idealização dos elementos que estão representados na tela. Todas essas características são típicas do pós-impressionismo de Émile Bernard e Paul Gauguin. Assim como outros artistas modernistas do começou do século XX, Marcel Duchamp começa a pintar nos estilos artísticos pós-impressionistas.

A primeira obra de Marcel Duchamp que chamou a atenção do público e principalmente dos artistas se chama Nu descendo a escada, N ° 2.

Nu descendo a escada, N ° 2, Marcel Duchamp. (Wikimedia Commons/Domínio Público)

Nu descendo a escada, N ° 2 é uma obra de Marcel Duchamp que mistura duas correntes artísticas modernistas como o cubismo e o futurismo. Porém, o título dado pelo artista à sua pintura não agradou aos cubistas quando a obra foi submetida ao Salon des Indépendants em sua seção cubista, Albert Gleizes pediu que Duchamp trocasse o nome da pintura, porém Duchamp se recusou e acabou não exibindo sua obra nessa exposição.

Quanto à estética de Nu descendo a escada, N ° 2 , temos a fragmentação das obras cubistas, as formas geométricas, e a mesma fragmentação que faz essa obra ser classificada como cubista também torna essa tela uma obra futurista. A paleta de cores é cubista, com cores como bege, marrom, e verde oliva.

Nem toda pintura cubista de Marcel Duchamp tem características futuristas, a obra chamada Sonata é um exemplo disso.

Sonata, Marcel Duchamp. (Wikimedia Commons/Domínio Público)

Em Sonata vemos as formas geométricas da pintura cubista, além da fragmentação. Quatro pessoas se encontram nessa tela, uma delas é uma professora que está de pé, outra é uma menina que aparece tocando violino enquanto outra está tocando um teclado, e temos outra mulher sentada. Temos uma paleta de cores ocre, bege, salmão e verde. O artista mostra um cenário de música e aprendizagem. Retratar a imagem de mulheres e música é um dos temas preferidos dos artistas cubistas. Marcel Duchamp não foi uma exceção.

O artista também retratou homens, como podemos ver em Homem triste em um trem.

Homem triste em um trem, Marcel Duchamp. (Wikimedia Commons/Domínio Público)

Homem triste em um trem é uma pintura que tem aquela mesma mistura de cubismo com futurismo. Essa repetição de fragmentos faz com que a obra apresente um certo frenesi, que é característico das pinturas futuristas que buscam imprimir a ideia de velocidade nas telas. Além disso, temos uma característica do cubismo, a fragmentação e as formas geométricas que não são tão aparentes nessa obra, mas elas existem. A paleta de cores são tons de marrom e preto que costuma ser usado no cubismo e futurismo.

Outra pintura cubista/futurista feita por Marcel Duchamp se chama O rei e a rainha rodeados por nus velozes.

O rei e a rainha rodeados por nus velozes, Marcel Duchamp. (Wikimedia Commons/Domínio Público)

O rei e a rainha rodeados por nus velozes é uma pintura futurista e cubista, pelos mesmos motivos das pinturas anteriores, mas vou acrescentar mais uma coisa, essas imagens que parecem metais retorcidos também são um dos elementos da pintura futurista, pois mostram a violência nesta forma de moldar os metais com tanta facilidade, algo que não era tão fácil antes da Revolução Industrial, por causa das grandes inovações tecnológicas, que surgiram pra alimentar o sistema capitalista. Isso tudo parecia muito violento, rápido, não tinha mais aquela delicadeza artesanal, tem outros fatores, mas só estou citando este.

Duchamp foi um dos responsáveis por reunir o grupo Puteaux, mais conhecido como Section D’Or. Como uma de suas pinturas foi rejeitada pelos “donos” do cubismo como Albert Gleizes, Marcel Duchamp criou um grupo de cubistas rebeldes. Confesso que achei uma jogada interessante, mostra que na época havia um pequeno grupo excluindo muitos artistas, então Duchamp reuniu todos num grupo a parte, também cubista, mas um cubista diferente.

O artista teve mais algumas conquistas na área da escultura como no dadaísmo e na decoração.

Marcel Duchamp morreu no ano de 1968.

Referências e Imagens

https://en.wikipedia.org/wiki/Marcel_Duchamp

Compre meu e-Book na Amazon:

*Leitura recomendada, compre o livro na Amazon, clique na imagem abaixo e saiba mais:

Mindset: A nova psicologia do sucesso (Carol S. Dweck)

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.