Pompeo Batoni, um grande artista italiano do Barroco e Rococó

Pompeo Girolamo Batoni nasceu no ano de 1703, em Lucca, na região da Toscana na Itália. O artista se tornou um grande representante italiano do movimento artístico do rococó, migrando para o neoclassicismo no final de sua carreira. Sua especialidade era a pintura de retratos, mitologias e alegorias. Batoni era considerado um dos grandes rivais de Raphael Mengs, que também foi um dos precursores da corrente artística do neoclassicismo.

O pai de Pompeo Batoni era um ourives, ser dessa profissão fornecia uma das técnicas artísticas necessárias para produzir pinturas de afresco, pois os materiais utilizados para fazer esse tipo de mural formava uma mistura meio pastosa difícil de trabalhar, assim como o ouro que também não é fácil de entalhar. Mas Pompeo só teve contato efetivamente com técnicas de pintura do barroco e rococó com Agostino Masucci. Esse artista trabalhava em Roma e produzia pinturas para a Igreja, uma de suas obras foi o retrato do Papa Clemente XII.

Papa Clemente XII, Agostino Masucci.

Nessa pintura de Agostino Masucci podemos ver que o artista está em transição para o rococó, o fundo não é tão escuro quanto seria se ele estivesse trabalhando com o movimento artístico do barroco, as roupas possuem cores mais vivas, e são bem detalhadas, o Papa aparece sentado em seu próprio trono, usando o anel papal.

O artista também aprendeu técnicas de pintura com Sebastiano Conca, podemos ver isso pela obra de Conca chamada de A Sagrada Família.

A Sagrada Família, Sebastiano Conca.

A Sagrada Família é uma pintura com características barrocas, podemos ver a figura da Madona com seu bebê bem iluminados, enquanto o pai e o outro bebê fica nas sombras, a mulher também aparece segurando um livro, algo que era comum numa pintura sobre a Virgem Maria segurando o menino Jesus.

Pompeo Batoni utilizou o mesmo tipo de iluminação e contraste na pintura chamada Diana e o Cupido:

Diana e o Cupido, Pompeo Batoni.

Diana e o Cupido é uma pintura alegórica que possui características tanto barrocas quanto do movimento artístico do rococó, na imagem temos a deusa Diana segurando o arco do Cupido, os dois deuses estão num cenário idílico, pastoril, a figura de um cão aparece no lado esquerdo da pintura, e o Cupido aparece ajoelhado no lado direito. Pompeo Batoni retrata a alegoria do Amor, que era muito popular no rococó.

Além dessas pinturas de alegorias e de mitologia greco-romana, Pompeo Batoni também pintou retratos da corte britânica. Por isso, existe alguns desses retratos espalhados pelo Reino Unido e também nos Estados Unidos como podemos ver no Retrato de John Wodehouse.

Retrato de John Wodehouse, Pompeo Batoni.

Retrato de John Wodehouse é uma pintura com características do estilo artístico do rococó, vemos isso pela escolha do fundo, mais claro e idílico, além do homem estar apoiado numa construção que lembra o local externo de um prédio público, demonstrando que a figura masculina detém poder político.

Devido a esses retratos que eram encomendas populares entre os britânicos, Pompeo Batoni despertou a inveja de alguns artistas ingleses.

Além dos retratos dos britânicos, Pompeo Batoni também foi procurado por outras cortes europeias como a de Portugal. O artista pintou um retrato da Rainha de Portugal, D. Maria Ana de Áustria.

D. Maria Ana de Áustria, Pompeo Batoni.

O retrato de D. Maria Ana de Áustria, Rainha de Portugal, possui uma estética mais barroca do que rococó, a monarca está diante de um fundo preto, seu penteado não é tão exagerado, e suas roupas condizem com a de uma Rainha. O artista inclui no cenário alguns itens que são necessários quando se retrata um monarca, como a coroa, o manto, as joias e é claro, a pose imponente.

Apesar de sua reputação como um grande retratista, Pompeo Batoni também pintava narrativas bíblicas como O Retorno do Filho Pródigo:

O Retorno do Filho Pródigo, Pompeo Batoni.

O Retorno do Filho Pródigo é uma pintura barroca, vemos o momento exato em que o a ovelha desgarrada retorna para casa e pede perdão ao pai, é o ponto de maior dramaticidade da história, também temos o uso de muitos contrastes, do fundo completamente preto, e das fortes emoções que os dois personagens mostram nessa tela de Pompeo Batoni. Vemos o acolhimento do pai, após o retorno do filho pródigo.

Batoni também pintou o tema da Sagrada Família, como podemos ver na pintura a seguir:

Sagrada Família, Pompeo Batoni.

Lembra na segunda pintura de Sebastiano Conca, em que eu falei sobre as semelhanças entre os dois artistas, é nessa obra que isso fica mais evidente, pois o homem se encontra quase na mesma escuridão que o da pintura de Conca. Essa pintura também pode ser classificada como sendo do movimento artístico do barroco.

Compre meu e-Book na Amazon:

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.