Joshua Reynolds, um grande retratista britânico

Joshua Reynolds nasceu no ano de 1723 em Plympton na Inglaterra. O artista é considerado um dos mais bem sucedidos do século XVIII, Reynolds foi o responsável por promover um estilo chamado de Grand Manner. uma mistura de Classicismo com Alta Renascença promovido por artista britânicos especialmente pelo próprio Joshua Reynolds. O artista também foi um dos fundadores da famosa Royal Academy of Arts. Reynolds se tornou uma grande inspiração para o movimento artístico conhecido pelo nome de pré-Rafaelita.

O artista demonstrou um grande interesse precoce pelas artes e se tornou aluno do grande pintor retratista Thomas Hudson. As irmãs de Reynolds haviam entrado para o mundo artístico como escritora e patrocinaram o ensino de seu irmão Joshua, após aprender com Hudson, Joshua se tornou um pintor de retratos.

Joshua Autorretrato.

O autorretrato de Joshua é um típico desenho de autorretrato realista. O artista empreendeu uma viagem para a Europa onde visitou diversos lugares como Roma, Florença, Veneza e Paris. Após esse grande tour, o artista se estabeleceu em Londres e recebia diversas encomendas de retratos, enquanto se dedicava a outros tipos de pinturas. Uma de suas obras de retratos mais famosas, provavelmente de sua sobrinha, se chama The Age of Innocence:

The Age of Innocence, Joshua Reynolds.

The Age of Innocence é uma pintura com características do estilo artístico do rococó, a pintura de retratos inglesa do século XVIII sofreu muita influência dessa corrente artística então era normal ver algumas coisas desse movimento artístico nas pinturas inglesas, mas ao mesmo tempo os artistas inglesas adquiriram algumas características próprias, misturando o rococó com a suavidade do neoclassicismo, é o que Joshua Reynolds coloca nessa pintura, The Age of Innocence, em que temos um pouco dos dois estilos.

Existe uma outra pintura de Joshua Reynolds em que ele usa mais explicitamente essa mistura do estilo artístico do rococó e o neoclassicismo e se chama o retrato de Jane Fleming.

Jane Fleming por Joshua Reynolds.

Jane Fleming é um retrato de uma mulher que aparece numa pose que lembra uma deusa ou também uma cidadã de uma pólis grega, por causa dos trajes que a pessoa que está retratada veste, porém o penteado é o da moda do rococó. Reynolds usa um cenário greco-romano porém a iluminação e o contraste são típicos do estilo artístico do rococó, essa pintura é considerada como sendo do Grand Manner.

O artista fez um outro retrato rococo de Sarah Campbell:

Sarah Campbell por Joshua Reynolds.

O retrato de Sarah Campbell parece uma pintura feita da corte francesa, porém é de uma mulher inglesa, o que indica que a Europa possuía uma moda própria que era compartilhada entre a alta nobreza, por isso a coincidência de estilos.

A pintura também parece que seguia um certo padrão nessa época, e como Joshua Reynolds era um dos pintores mais famosos e reconhecidos nessa época, no século XVIII, podemos imaginar que era o estilo favorito das pessoas já que o ateliê de Reynolds vivia cheio de encomendas.

Quanto a qualidade artística da pintura, Reynolds pintou no estilo artístico do rococó, destacando diversos detalhes do vestidos de Sarah, colocando a mulher num cenário idílico, numa iluminação de fim de tarde.

O preço das pinturas variava de acordo com o pedido do cliente, quanto mais gente, mais caro era a encomenda, por isso a pintura de George Clive e sua família deve ter tido um valor alto:

George Clive e sua família, por Joshua Reynolds.

George Clive e sua família mostra a esposa e a filha do político britânico e também sua empregada indiana. Reynolds também retratou os personagens num fundo idílico, utilizando iluminação e contrastes típicos do rococó, além de ter sido bastante detalhista, mostrando inclusive o detalhe do vestido amarrotado da esposa do político britânico.

Muito do estilo artístico rococó Reynolds deve ter aprendido com seu amigo artista francês François Boucher, ele também tinha um grande interesse pelo renascimento italiano. O artista ganhou grande fama e notoriedade a partir da década de 1750. E também foi um grande fã do artista do barroco holandês Rembrandt. Uma outra grande pintura sua de sucesso se chama The Ladies Waldegrave.

The Ladies Waldegrave

The Ladies Waldegrave essa pintura foi encomendada por um motivo peculiar, a mãe das três moças na imagem queria atrair pretendentes para as meninas, por isso elas aparecem executando tarefas consideradas “de moças prendadas”, como bordados e costuras. Essa pintura foi exibida na Royal Academy.

Compre meu e-Book na Amazon:

Adquira um Kindle:

Imagens e Referências:

https://en.wikipedia.org/wiki/Joshua_Reynolds

https://fr.wikipedia.org/wiki/Peinture_anglaise

https://fr.wikipedia.org/wiki/Joshua_Reynolds

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.