Joseph Stella e o Preciosinismo

Giuseppe Michele Stella, mais conhecido como Joseph Stella, nasceu no ano de 1877 em Moro Lucano, na Itália. O artista faz parte do movimento artístico do futurismo, em sua variante chamada de preciosinismo americano. O preciosinismo foi uma das primeiras correntes artísticas modernistas dos Estados Unidos, esse estilo artístico surgiu como resposta à Revolução Industrial por isso as obras preciosinistas geralmente são símbolos dessa revolução, como pontes e fábricas.

A família do artista era de classe média, seu pai e avô eram advogados, mas Joseph Stella preferiu não seguir essa carreira advocatícia. Para seguir seu sonho, Joseph Stella decidiu se mudar para Nova Iorque, nos Estados Unidos, onde fez parte da Art Students League na New York School of Art. O artista estudou com William Merritt Chase, uma das obras de Chase se chama O retrato de Lydia Field Emmet:

O retrato de Lydia Field Emmet

William Merritt Chase foi considerado um dos precursores do impressionismo nos Estados Unidos. Como podemos ver no retrato de Lydia, o artista faz uma pintura de retrato tradicional, usando uma paleta de cores realista, diversos detalhes, iluminação e contrastes que fazem dessa obra uma das pinturas de retratos normais na época.

Joseph Stella conseguiu um emprego como ilustrador em Nova Iorque e passava os dias desenhando pessoas e cenas da vida cotidiana. Porém o artista estava muito descontente nos Estados Unidos e decidiu voltar para a Itália. Em seu país estava se desenvolvendo o movimento artístico do futurismo, o qual o artista se interessou bastante. Stella passa um tempo em Paris no ano de 1911, onde conhece o movimento artístico do futurismo e fauvismo.

Juntando essas influências artísticas, Joseph Stella passou a produzir quadros que incorporavam esses estilos artísticos que o impressionaram como a obra Composição Futurista:

Composição Futurista, Joseph Stella.

Na pintura acima podemos ver que Joseph Stella utilizou a estética futurista e cubista ao pintar formas geométricas, e as cores fortes do fauvismo.

O artista decide retornar à Nova Iorque no ano de 1913, dando uma nova chance a América. Em Manhattan ele se impressiona com os novos arranha-céus e a arquitetura do lugar nessa época. Na cidade, Joseph Stella começou a frequentar os círculos artísticos da cidade. O artista participou da exposição do Armory Show no ano de 1913. A pintura , Batalha das Luzes, Coney Island foi uma sensação na época.

Batalha das Luzes, Coney Island

Batalha das Luzes, Coney Island é uma pintura com características futuristas. O artista procura retratar as luzes e o caos da cidade, com tantos prédios, iluminação elétrica. Também temos o uso de formas geométricas como uma influência cubista.

Uma outra obra exposta no Armory Show foi Der Rosenkavalier:

Der Rosenkavalier 

Der Rosenkavalier é uma pintura que segue a mesma estética apresentada em outras pinturas que ele expos no Armory Show. Temos uma paleta de cores diversificada, o uso de figuras geométricas, também existe características futuristas nessa obra. Essa utilização de formas geométricas importada do cubismo fará parte do novo movimento artístico de vanguarda, o Preciosinismo.

Manhattan passa por um grande desenvolvimento econômico entre as décadas de 1920 e 1930, antes do crash da Bolsa de Nova Iorque. A cidade de Nova Iorque passou a se modernizar bastante, novos arranha-céus foram inaugurados, e Manhattan se tornou um grande centro econômico e financeiro. Tudo isso impressionava as pessoas, e principalmente artistas; Joseph Stella foi um desses artistas.

Stella pintou diversas obras com influências futuristas e cubistas. Esse novo movimento artístico do preciosinismo era uma reação a essas novidades do período. Uma das pinturas da década de 1920, confeccionada por Joseph Stella se chama Brooklyn Bridge:

Brooklyn Bridge.

Brooklyn Bridge é uma das pinturas mais famosas de Joseph Stella. O artista retrata a ponte do Brooklin numa perspectiva modernista. Na imagem temos uma certa fragmentação no primeiro plano da pintura, a estrutura da ponte, Stella se foca em mostrar os fios.

*No começo do uso da eletricidade haviam muitos cabos que passavam pelas cidades que possuíam esse tipo de energia. Thomas Edison tinha criado um sistema de transmissão por cabos bastante confuso. O cientista Nikola Tesla estudou eletricidade e inventou um jeito de transmitir eletricidade por corrente alternada, o que reduziu bastante a espessura dos cabos e a quantidade necessária para fazer essa transmissão.

Após a quebra da Bolsa de Nova Iorque em 1929, foi implementado uma série de incentivos econômicos como parte do New Deal, o artista trabalhou num desses projetos chamado de Federal Art Project criado em 1935.

A partir da década de 1930, o artista produz pinturas diferentes, Stella acabou abandonando a estética preciosinista.

Joseph Stella morre no ano de 1946.

Referências e Imagens:

https://en.wikipedia.org/wiki/Joseph_Stella

https://en.wikipedia.org/wiki/Precisionism

Compre meu e-Book na Amazon:

Um comentário em “Joseph Stella e o Preciosinismo

Deixe uma resposta para Kym Gordon Moore Cancelar resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.