Giuseppe Arcimboldo, um artista exótico

A corrente artística do maneirismo trouxe uma liberdade criativa interessante, antes do surgimento do barroco propriamente dito, o maneirismo foi um movimento que trouxe as emoções dos artistas às obras que eles confeccionam. Giuseppe Arcimboldo foi um pintor maneirista diferente dos outros, na verdade, de todos os outros artistas. Arcimboldo pintava quadros maneiristas de esculturas humanas feitas com plantas, legumes, verduras, frutas, livros; uma infinidade de objetos para construir figuras humanas.

Giuseppe Arcimboldo nasceu no ano de 1527 em Milão na Itália. O artista era membro da família Arcimboldo, um clã muito importante em sua época. Não se sabe exatamente quem treinou o artista já que não existem registros sobre isso. Porém é possível colocar uma linha do tempo em suas obras. Giuseppe Arcimboldo fez desenhos para serem usados como referência nos vitrais da Catedral de Milão.

O artista também era o pintor oficial da corte do Sacro Imperador Romano Germânico. Uma de suas pinturas é sobre a família do Imperador, essa pintura se chama Sacro Imperador Romano Maximiliano II. da Áustria e sua esposa Infanta Maria da Espanha com seus filhos.

Sacro Imperador Romano Maximiliano II. da Áustria e sua esposa Infanta Maria da Espanha com seus filhos, Arcimboldo.

Nesse retrato de família podemos ver que Arcimboldo faz uma pintura entre os estilos artísticos da renascença e do barroco, por causa da escolha da paleta de cores que é mais clara do que seria se fosse uma obra barroca ou até mesmo neoclássica. Na pintura está representada toda a família, inclusive o cachorrinho. O uso da cor preta também está presente e é uma característica do barroco, o maneirismo não está presente nessa pintura, e nem seria o estilo ideal para confeccionar um retrato de família.

É importante falar sobre esse retrato “normal” do artista já que as obras que sobreviveram ao tempo foram suas pinturas não convencionais. Uma dessas pinturas mais exóticas é o retrato do Imperador Rudolf II, essa obra se chama Vertumnus:

Vertumnus, Arcimboldo.

Vertumnus é uma pintura maneirista de Giuseppe Arcimboldo. Sim, o artista utilizou frutas, flores e vegetais para compor essa pintura acima. Devido a esse tipo de obra exótica, muitos críticos de arte consideraram que Giuseppe Arcimboldo poderia ser louco, mas na verdade, como foram essas as obras do artista que sobreviveram, nós podemos ver um artista criativo. Existem muitas teorias sobre o significado dessa pintura, uma delas diz que o artista queria unir o homem à natureza.

As Quatro Estações de Arcimboldo

Giuseppe Arcimboldo também pintou uma série de quatro quadros chamada de As Quatro Estações, a primeira pintura é a Primavera:

Primavera, Giuseppe Arcimboldo.

Primavera, assim como a estação de mesmo nome, tem flores, o verde das folhas, é na primavera que acontece o florescimento das flores, por isso vemos pétalas de rosas no rosto e um buquê florido na cabeça. Arcimboldo utiliza uma técnica artística chamada de Trompe-l’œil, que consiste em criar ilusões de óptica através da pintura. O artista criou uma pintura maneirista ao utilizar os contrastes típicos dessa corrente artística. A pintura seguinte à Primavera se chama Verão:

Verão, Giuseppe Arcimboldo.

O Verão é a estação das frutas, da colheita, por isso o artista utiliza frutas e trigo para compor essa pintura. Podemos ver diversas frutinhas da estação como o dente de alho, o pêssego, amoras, uvas; também tem legumes e verduras e a roupa é feita de trigo. A estação seguinte ao verão é o Outono:

Outono, Arcimboldo.

O artista retrata as frutas de outono como a abóbora, mostra as folha começando a ficarem secas, além da cor amarelada e alaranjada do por do sol de inverno. Arcimboldo também coloca o barril, pois era no outono que começavam a armazenar mantimentos. Vale lembrar que na Alemanha a abobora é um fruto de outono. A estação a seguir é o Inverno:

Inverno, Arcimboldo.

No inverno não existem tantos frutos, legumes e nem mesmo flores. Na Europa existe as quatro estações, pois a região fica no clima temperado, já no Brasil a gente tem duas estações, o verão chuvoso e o inverno seco. As árvores não perdem suas folhas no inverno aqui no Brasil, mas na Europa isso acontece, por isso o artista retrata galhos na parte de cima da cabeça, alguns arbustos, um tronco de árvore.

Giuseppe Arcimboldo também fez uma série de pinturas sobre os Quatro Elementos, Ar, Fogo, Terra e Água. Um desses quadros desta série é o Fogo:

Fogo, Giuseppe Arcimboldo.

Na pintura Fogo vemos as chamas no cabelo, além de uma vela e o rosto preenchido com material de vela (parafina), armas (por causa da pólvora), também existe candelabros na pintura.

Uma outra pintura do artista que chama a atenção é O Bibliotecário:

O Bibliotecário, Giuseppe Arcimboldo.

Em O Bibliotecário o artista usa livros para compor o homem da pintura. Arcimboldo era de uma família tradicional, talvez por isso ele foi um pouco mais criativo que outros artistas da época. Alguns falaram que essa pintura era uma zombaria do artista a sua bolsa de estudos.

Giuseppe Arcimboldo é o único artista da época a fazer um tipo de pintura tendendo para o Surrealismo, um movimento artístico que só apareceria quatro séculos após a morte do artista em 1593.

Compre meu livro na Amazon:

4 comentários em “Giuseppe Arcimboldo, um artista exótico

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.