Artemisia Gentileschi, uma grande mulher e pintora barroca

Artemísia é uma das artistas mulheres mais conhecidas do Barroco e do século XVI, ela figura entre grandes pintores como Caravaggio e Rembrandt. Sendo tida como uma artista muito mais talentosa do que esses dois homens do Barroco. A técnica artística de Artemísia é considerada como melhor do que o próprio Caravaggio. Como mulher ela sofreu uma tragédia marcante em sua vida.

Uma tragédia na vida de Artemísia

Artemisia Gentileschi nasceu no ano de 1593 na cidade de Roma, foi uma artista do movimento artístico do barroco. Artemisia é filha de um pintor da corrente conhecida como maneirismo, Orazio Gentileschi. A pintora é considerada uma das primeiras do movimento barroco e uma das mais talentosas desta geração. Como o ensino das técnicas de arte é negado às mulheres deste período, seu pai decide contratar um tutor particular, Agostino Tassi. Porém este suposto tutor se aproveitou e estuprou Artemisia, um fato que ficará marcado na sua arte e na sua vida pra sempre.

Artemisia fez um quadro onde ela decapita Tassi, o nome da pintura é Judith decapitando Holopherne.

Judith decapita Holofernes, Artemisia Gentileschi.

Artemisia acusou o seu agressor e teve que passar pelas técnicas de questionamento, que incluíam torturas horríveis, pela Inquisição. Tassi acabou sendo condenado e durante o julgamento foi descoberto que ele havia estuprado também a própria cunhada, apesar da condenação o estuprador nunca cumpriu sua pena. Artemísia pinta outros quadros mostrando sua fúria com o acontecimento, um deles é Salomé segurand a cabeça de São João Batista, uma obra em que ela se coloca como Salomé e Tassi como São João Batista.

Um ano depois do julgamento, Artemísia casa com o pintor Pietro Antonio Stiattesi, e o casal se muda para a Florença. Nesta cidade italiana, a artista consegue se tornar a pintora da corte e recebe o patrocínio da poderosa família Médici. Artemísia também conseguiu ser admitida na Accademia delle Arti del Disegno e fez amizade com diversos artistas e intelectuais da época, como Galileu Galilei, um frequentar dos círculos sociais dos Médici. Uma das obras de arte que Artemísia fez em Florença foi Judith e sua empregada segurando um cesto com a cabeça de Agostino Tassi.

Judith e sua empregada segurando a cabeça de Agostino Tassi num cesto. Artemísica Gentileschi.

Sucesso em Florença e sua volta à Roma

Michelangelo Buonarroti, o Jovem, sobrinho-neto do próprio Michelangelo, encomendou uma série de pinturas a diversos artistas para homenagear seu tio-avô e Artemísia Gentileschi foi uma das escolhidas para pintar o teto recém construída Casa Buonarroti. Como a nudez pintada pela artista escandalizou Buonarroti, ele mandou pintar roupas sobre a figura feita por Artemísia. O nome desta obra feita no teto é Alegoria da Inclinação que representa a habilidade criativa inata.

Alegoria da Inclinação, Artemísia Gentileschi.

Artemísia e seu marido começaram a ter problemas financeiros na cidade da Florença, além de uma crise no casamento devido a difícil convivência com Pietro Antonio Stiattesi, seu cônjuge. A artista volta pra Roma, mas separada de seu marido, e seu pai havia mudado de cidade. Em Roma Artemísia recebe diversas encomendas, porém o papa Urbano VIII e seu círculo de amigos acreditavam que uma mulher não tinha energia suficiente para pintar afrescos.

Então as encomendas feitas à artista são retratos e pinturas de alegorias bíblicas. Uma das obras mais famosas deste período em Roma é o Retrato de um Gonfaloneiro, que mostra os domínios de claro e escuro típicos do barroco.

Retrato de um Gonfaloneiro, Artemísia Gentileschi.

Outra das obras de Artemísia Gentileschi que demonstram como o estupro praticado por Agostino Tassi afetou a vida da artista e que ela ainda guardava uma enorme raiva contra o agressor e provavelmente porque Tassi nunca pagou por seu crime contra Artemísia, é pintura feita ainda na Florença chamada de Jael e Sisera.

Jael e Sisera, Artemísia Gentileschi

Baseado na história bíblica contida no livro dos Juízes nos versículos 4:11-22 e 5:24-31, onde Jael mata um general cananaeu. Nesta pintura novamente vemos Artemísia representada como Jael e Tassi como o general derrotado.

A pintora decide se mudar para Nápoles, onde acredita que terá maior sucesso como artista do que em outras cidades pela qual ela tinha passado. Artemísia Gentileschi se torna a artista favorita do Duque de Alacala e recebe diversas encomendas para pintar telas para uma catedral, entre elas O nascimento de São João Batista.

O nascimento de São João Batista, Artemísia Gentileschi.

O pai de Artemísia havia conseguido fazer parte do círculo social do rei Carlos I, como o pintor da corte. Então a artista vai para Londres a pedido do próprio rei que era um grande colecionador de arte. Sabe-se que Artemísia deixou o país logo após o começo da Guerra Civil Inglesa. Não existe muitos trabalhos com autoria confirmada da artista no período em Londres, além do seu autorretrato como alegoria feito nos anos de 1638-39 e exibido na galeria do rei.

Autorretrato como alegoria, Artemísia Gentileschi.

Artemísia morre entre os anos de 1654 e 1656 e deixa um grande legado como uma mulher forte e artista do barroco.

3 comentários em “Artemisia Gentileschi, uma grande mulher e pintora barroca

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.