A fuga da família Real portuguesa para o Brasil

Também chamada de transferência da corte portuguesa para o Brasil. Eles saíram de Portugal em navios no dia 29 de novembro de 1807, e chegam ao Brasil, primeiramente em Salvador, em 18 de janeiro de 1808, depois parte para o Rio de Janeiro chegando em 8 de março de 1808. As frotas que trouxeram a corte portuguesa para o Brasil foram escoltadas por navios ingleses.

Foi uma fuga?

Existem controvérsias sobre esse tema, pois já existiam planos de transferência da corte portuguesa ao Brasil em caso de necessidade extrema. Eles pensaram no assunto em 1508 com a crise de sucessão do trono em Portugal, antes do início da chamada União Ibérica em que a Espanha e Portugal tinham o mesmo governo.

Também pensaram em se mudar para o Brasil no contexto da Restauração da Independência em Portugal, que levou ao fim da União Ibérica. A ideia voltou a ser cogitada em outros momentos mas a que mais se destaca é a transferência que foi pensada com a ascensão de Napoleão Bonaparte.

Ou seja, sempre que havia uma ameaça a integridade da corte portuguesa, aparecia a ideia de ir para o Brasil.

Por que fugiram?

Eles fugiram por causa de Napoleão. Os portugueses tinham um histórico de aliança com a Inglaterra, como no Tratado de Methuen (tratado de panos e vinhos). Uma curiosidade, esse mesmo tratado foi oferecido pela Inglaterra à França, porém os franceses acabaram assinando outro tratado com os ingleses, o Tratado de Eden, mas as coisas mudaram entre esses dois países após a Revolução Francesa.

Napoleão Bonaparte não consegue derrotar militarmente a Inglaterra em confrontos marítimos. Como a Inglaterra fica numa grande ilha, ela sempre investiu em frotas marítimas para se defender de possíveis invasores. Devido a essa impossibilidade de derrotar as frotas marítimas inglesas, Napoleão pensa em derrotar a Inglaterra economicamente e impõe o que ficou conhecido como Bloqueio Continental, impedia os países de negociar com a Inglaterra, atracar nos portos ingleses e receber navios vindos de portos ingleses.

De acordo com Napoleão, quem não aderisse ao Bloqueio Continental, teria seu país/reino invadido pelas tropas napoleônicas. Portugal não podia aderir ao bloqueio imposto por Napoleão, por diversos motivos, entre eles, a proximidade territorial com a Inglaterra, o tratado de Methuen, a vizinha Espanha estava dominada por Napoleão, que colocou seu irmão no trono espanhol. A invasão francesa a Portugal é iminente. Então, após uma convenção secreta com os britânicos, a corte real portuguesa decide abandonar Portugal e ir para o Brasil.

Embarque da família Real em Portugal.

O que a transferência da corte portuguesa representou para o Brasil colônia?

Representou o início do processo de independência do Brasil. Quando a corte chega na colônia, o rei português decide abrir os portos ao comércio com as nações amigas, na prática significou o comércio do Brasil colônia com a Inglaterra. Era o fim do pacto colonial.

Dom João VI fundou o Banco do Brasil, que é o primeiro banco que o Brasil teve. Criação da academia militar, abertura de escolas, incluindo duas escolas de medicina. Dom João VI também empreendeu uma série de reformas arquitetônicas na cidade do Rio de Janeiro.

Após Portugal conseguir derrotar os franceses e expulsá-los do território português, assume um grupo de nobres e burgueses que exigem o retorno das cortes portuguesas ao Brasil, no contexto da Revolução Liberal do Porto que aconteceu em Portugal.

Título: SESSÃO DAS CORTES DE LISBOA Autor: SILVA, OSCAR PEREIRA DA Data: 1922 Técnica: ÓLEO SOBRE TELA Dimensões (a_cm, a_sm X l_cm, l_sm): 330-315-277-262 Coleção:FUNDO MUSEU PAULISTA – FMP Foto: José Rosael-Hélio Nobre-Museu Paulista da USP Acervo: Museu Paulista da USPDomínio Público

A corte volta a Portugal mas Dom Pedro I (filho de D. João VI) fica no Brasil e se torna imperador do Brasil.

Dom Pedro I, imperador do Brasil.

Quando ocorreu a independência da colônia espanhola, ela se repartiu em diversos territórios (que hoje são países), mas isso não ocorreu no Brasil, com a exceção da perda do território que hoje é o Uruguai. O Brasil colônia e o Brasil independente tem quase o mesmo território. E o responsável por isso foi Dom Pedro I que reprimiu, as vezes com muita violência, qualquer movimento separatista que surgiu no Brasil na época em que ele era o Imperador.

Foi Dom Pedro I que declarou a independência do Brasil, e ele fez isso devido as pressões de Portugal pela volta do pacto colonial, ou seja, uma recolonização do Brasil.

Essa é uma das consequências, apesar dos portugueses que ficaram pra trás terem enfrentado esse abandono real, para o Brasil colônia representou não só a Independência mas toda a unidade territorial que fez do nosso país, o Brasil, um país de dimensões continentais.

2 comentários em “A fuga da família Real portuguesa para o Brasil

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.