Charlie Hedbo, os contextos históricos na Europa e a importância do surgimento das Charges

Charlie Hebdo é um jornal satírico semanal francês. No Brasil nós temos uma publicação semanal similar chamada Sensacionalista. Mas em nosso Brasil Veronil, as vezes temos uns acontecimentos que nos fazem pensar sobre a quantidade de jornais ou publicações satíricas que deveríamos manter devido a certos políticos que temos no poder atualmente.

Enfim, Charlie Hedbo foi lançado no ano de 1970 e é uma publicação francesa, outros países perdem isso de vista , mas é sempre bom lembrar que que ela fala sobre temas franceses do ponto de vista francês. Se querem certos tipos de posicionamentos da Charlie Hebdo que saiam fora dessa linha, tem que procurar outro tipo de público. Por isso que censurar esse tipo de publicação seria um erro, precisamos saber os posicionamentos da França e da Europa em si, sobre o que pensam sobre determinados assuntos, só assim podemos dialogar quando aparecem posicionamentos contrários.

Uma das capas polêmicas da Charlie Hebdo dos últimos tempos (menos de cinco anos) foi a que está na imagem abaixo.

Charge sobre a Rainha da Inglaterra que causou polêmica, Charlie Hebdo. (Reprodução)

A públicação harlie Hebdo já sofreu duras retaliações pelo mundos e por pessoas que não entendem como funciona a liberdade de expressão na França. Todo mundo supostamente civilizado que conhecemos na Europa, que dão assistências aos pobres, que tem estrutura socioeconômica, empregos, e estabilidade política tem como um dos pilares a liberdade de expressão. Essa parte civilizada e rica que atrai pessoas do mundo inteiro, inclusive a população de países islâmicos pobres que estão em guerra foram criadas em bases liberais. Ou seja, tolerância religiosa, igualdade civil, liberdade de expressão e imprensa fazem parte de sociedades europeias como francesa. Esse mundo europeu que atrai refugiados hoje em dia, foi construído através de muitas revoluções e guerras. Outras culturas que não compartilham da mesma história, muitas vezes não possuem dos mesmos valores liberais de liberdade de expressão, quando a sociedade ocidental liberal se choca com a ocidental islâmica, o resultado pode vir na forma de um ataque desproporcional.

As Charges do Charlie Hebdo podem ser ofensivas sobre qualquer assunto, como podemos ver na charge da rainha da Inglaterra que fala sobre o fato da Meghan Markle ter deixado a Monarquia.

Tudo o sistema dos países europeus ocidentais proporcionam foram construídos na base das sátiras, na época da Revolução Francesa diversos panfletos nada amigáveis sobre o que os rebeldes chamavam de antigo regime eram distribuídos por Paris, foi através deles que o boato sobre Maria Antonieta ter dito a frase “Se o povo não tem pão, que comam brioches” se popularizou pela França. Por que esse assunto é tão contemporâneo? A Charlie Hebdo continua criando suas Charges polêmicas, e sempre tem alguém querendo usar uma dessas charges para tentar censurá-la, mas não com a mesma potência dos atentados. É sempre bom lembrar que essas questões ainda fazem parte do mundo atual.

Charge sobre os atentados a Charlie Hebdo. (Reprodução)

Apesar de ser uma publicação francesa ser uma das mais famosas do mundo, devido as agitações políticas após a Revolução Francesa, e a chegada de Napoleão Bonaparte ao poder, As conjecturas políticas que levaram a ter esse tipo de publicação satírica no século XVIII foram mais favoráveis foram na Iinglaterra como podemos ver em The Plumbpudding in Danger, de James Gillray.

The Plumb-pudding in Danger, de James Gillray.

The Plumb-pudding in Danger, de James Gillray, é um dos cartoons políticos influentes mais famosos do mundo por mostrar uma situação em que o político inglês William Pitt the Younger e Napoleão Bonaparte estão repartindo o mundo entre eles, mostrando a grande influência que a Inglaterra e a França estão tendo sobre o mundo.

E No Brasil…

Nós temos uma elite muito plutocrática, com jornalistas que tem preconceitos contra pobres, que conseguiram tirar um governo que dava assistência pública para essa camada popular, e pelas falas do ministro da economia (ex- ministro da fazenda) de 2021 sobre empregadas domésticas e o dólar. No Brasil temos que ter algum tipo de cuidado quanto ao uso político da imprensa por parte dos político.

Uma situação política assim é narrada em 1984 de George Orwell.

1984, George Orwell

Compre meus e-Books na Amazon ou leia pelo Kindle Unlimited:

Um comentário em “Charlie Hedbo, os contextos históricos na Europa e a importância do surgimento das Charges

  1. Quando os líderes ganham muito poder, eles parecem perder o senso de humor. Mesmo quando os direitos das pessoas estão escritos, como na Constituição dos Estados Unidos, eles correm o risco de serem perdidos. Todas as opiniões precisam ser expressas. É essencial que o direito de ser desagradável, argumentativo ou ridículo seja preservado. É fácil permitir que alguém que concorda com você fale. É mais importante permitir o que parece ser um discurso feio.”Viva a sátira”, os ricos têm suas máscaras de virtude e champanhe; vamos comer pizza, cerveja e Zorro.

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.