Olga Rozanova, uma artista impressionista russa

Olga Vladimirovna Rozanova nasceu no ano de 1886 em Melenki na Rússia. A artista faz parte do movimento de vanguarda artística russa, mais especificamente do neo-primitivismo e cubo-futurismo. O primitivismo era um movimento que considerava arte dos povos primitivos mais nobres do que os chamados povos civilizados, sua estética lembrava muito a arte ingênua. Essa corrente artística e filosófica também fazia uma busca por um ideal do Éden, o paraíso perdido. Rozanova fazia parte de uma reformulação desse movimento, chamado de neoprimitivismo que tinha uma estética com cores fortes, temas russos, expressividade e a preferência por figuras planas.

O pai da artista era um policial e a artista frequentou a escola feminina na cidade de Vladimir, que ficava perto de Melenki. Olga Rozanova decidiu seguir carreira artística e se mudou para Moscou onde passou a estudar na Escola de Arte Bolshakov. A artista conheceu diversos outros pintores chegando a aprender técnicas de pintura com Konstantin Yuon. Rozanova se juntou a Soyuz Molodyozhi, um grupo artístico de arte de vanguarda. Uma de suas pinturas que foram expostas no inicio da carreira artística de Olga Rozanova se chama Retrato Feminino.

Retrato feminino, Olga Rozanova.

Retrato feminino é uma pintura com características impressionistas da França, o movimento de vanguarda francês era muito popular, diversas escolas artísticas ensinavam as técnicas impresionistas, vemos as pinceladas leves, uma imagem mais idealizada. Na pintura acima temos uma paleta de cores verde oliva, marrom, bordo, azul, marrom, dourado. A mulher representada está usando um chapéu azul escuro, com um laço bordô e roxo, com a parte de cima do vestido colorida e a cor base desse mesmo vestido é marrom.

No ano de 1912 a artista começou a ter influências dos movimentos pós-impressionistas, cubistas e futuristas, uma das pinturas da artista desse período se chama Forja.

Forja, Olga Rozanova.

Forja tem elementos da pintura futurista como as fábricas, o metal retorcido, e o cavalo representando velocidade com características da pintura pós-impressionista como o uso de cores primárias como o azul, verde, amarelo, vermelho junto com cinza, e marrom. As linhas bem definidas são típicas do sintetismo e cloisonismo da pintura neoimpressionista, também temos as figuras idealizadas. Olga Rozanova começou a evoluir sua estética artística para movimentos pós-impressionistas.

Uma das obras de Olga Rozanova que foi exposta com o grupo de artistas Soyuz Molodyozhi se chama In a Cafe, e está na imagem abaixo.

In a Cafe, Olga Rozanova.

In a Cafe é uma pintura com características neo-primitivistas com o uso de cores fortes e desenhos expressivos. Nessa obra temos uma mulher e um homem, um sentado de frente para o outro numa mesa, a mulher está de cabeça erguida e o homem de cabeça baixa com as mãos no rosto. A artista fez um desenho distorcido no sentido estético, temos cores fortes como o vermelho vibrante e o amarelo, e também azul, verde e cinza. Nessa pintura Olga Rozanova mostra toda a sua originalidade como uma artista modernista russa.

A partir do ano de 1913 as pinturas de Olga Rozanova começaram a ter influências Cubo-Futuristas nítidas como podemos ver em Fábrica e Ponte.

Fábrica e Ponte, Olga Rozanova.

Fábrica e Ponte mostra características futuristas como a imagem de aço retorcido, das chaminés de uma fábrica, algo que indica tecnologia e inovação, além do formato em círculo que aparece na pintura, que dá ideia de movimento, tudo isso são elementos da arte futurista. Também temos a fragmentação do movimento cubista e os formatos geométricos. A artista uniu esses dos movimentos artísticos para compor sua obra chamada de Fábrica e Ponte. A paleta de cores escolhida foi cinza, azul, amarelo e marrom.

Olga também participou do movimento artístico criado por Kazimir Malevich chamado de suprematism, sobre arte abstrata.

Suprematism, Olga Rozanova.

Suprematism é uma pintura que a artista pintou quando fez parte do movimento de Malevich. Nessa obra temos as formas geométricas como o retângulo, o semi-círculo. A artista também usa uma paleta de cores limitada, algo que também era uma característica desse movimento artístico.

A artista evoluiu sua estética novamente no ano de 1915 quando criou a obra Metrônomo.

Metrônomo, Olga Rozanova.

Metrônomo é uma pintura abstrata mas com uma estética diferente das anteriores, temos uma imagem como se fosse uma espécie de colagem, com palavras do alfabeto russo e do ocidental, pontos de interrogação e também podemos ver maçanetas de portas; A artista escolheu uma paleta de cores azul, amarelo, vermelho e preto.

Olga Rozanova morreu aos 32 anos de idade no ano de 1918, de resfriado.

Compre meu e-Book na Amazon ou leia pelo Kindle Unlimited:

Um comentário em “Olga Rozanova, uma artista impressionista russa

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.