Diego Rivera, o marido de Frida Kahlo

Frida Kahlo teve uma vida muito sofrida, além de suas deficiências físicas graças a um acidente, ainda acabou casando com Diego Rivera um homem que trouxe bastante sofrimento a Frida, principalmente após traí-la com a irmã dela (clique aqui para ver a biografia de Frida Kahlo). Diego María de la Concepción Juan Nepomuceno Estanislao de la Rivera e Barrientos Acosta y Rodríguez, mais conhecido como Diego Rivera foi um artista muralista que nasceu na cidade de Guanajuato, no México, no ano de 1886.

Na infância, Diego Rivera ingressou na Academia de San Carlos, uma instituição artística que fica na Cidade do México. O artista conseguiu uma bolsa de estudos graças a ligação que a família de Rivera tinha com Porfirio Díaz, um estadista mexicano. Por ser parte dos Rivera, Diego conseguiu estudar na Europa, primeiro na Espanha e depois na França. Em Paris, Diego Rivera conhece o movimento de vanguarda que estava no auge na Europa. O artista teve contato com o movimento cubista, uma estética que logo agradou Diego Rivera.

No ano de 1907 o artista foi para Europa, suas pinturas dessa época se chama Rua em Ávila: 

Rua em Ávila , Diego Rivera.

Na pintura acima podemos ver características pós-impressionistas, com os contornos definidos, o uso das cores e contrastes da estética pós-impressionista. Outra obra com influências pós-impressionistas se chama Adoração da Virgem com o Menino:

Adoração da Virgem com o Menino, Diego Rivera.

Em Adoração da Virgem com o Menino a escolha do tema da pintura tem influência no que era retratado na Europa, o tema da Virgem e o Menino Jesus é um dos mais utilizados pelos artistas europeus. Essa pintura foi concluída por volta do ano de 1913.

Por ter ido primeiro à Itália e ter feito amizade com artistas italianos, Diego Rivera teve contato com as pinturas renascentistas italianas. No ano de 1912, Diego Rivera se interessou pelas obras do artista El Greco. Diego Rivera se tornou amigo do artista italiano Amedeo Modigliani.

Diego Rivera teve suas despesas pagas pelo governo mexicano durante sete anos, porém com a instabilidade política no país, o novo presidente Victoriano Huerta, se recusou a continuar patrocinando Rivera. Por causa disso, Diego Rivera ficou empobrecido e se mudou para Paris.

Uma das pinturas de Diego Rivera que tem características cubistas se chama Duas Mulheres:

Duas Mulheres, Diego Rivera.

A obra Duas Mulheres pode ser considerada um modelo perfeito de uma pintura cubista. O uso de cores pálidas, a geometrização, e a fragmentação mostradas nessa pintura são uma das características básicas do movimento cubista, esse quadro lembra muito as obras de Jeam Metzinger.

Diego Rivera tem uma de suas obras expostas no museu de Frida Kahlo, uma em particular chama a atenção e se chama O Despertador:

O Despertador.

A pintura acima mostra características abstratas, além de lembrar as obras surrealistas, um movimento que surgiria apenas seis anos mais tarde.

Apesar das circunstâncias, Diego Rivera vive rodeado de mulheres, chegou a ter até mesmo um filho. No ano de 1919 o artista é convidado a voltar ao México, porém, Diego Rivera faz esse retorno somente em 1921, após o fim da Revolução Mexicana. José Vasconcelos, um caudilho e ministro da Educação, fez um acordo com Diego Rivera para ele pintar murais, um movimento chamado de Muralismo mexicano.

O Muralismo mexicano procurava resgatar as memórias do México e promover uma integração do povo mexicano, que era em grande maioria analfabeto, usando a arte como um vetor ideológico. Geralmente a arte é escolhida como uma ferramenta de doutrinação quando existe uma grande quantidade de pessoas analfabetas e pobres e uma pequena elite rica, isso pode acontecer tanto com estados quanto com religião. O Muralismo Mexicano foi utilizado para esse fim político e ideológico.

Uma das obras encomendadas a Diego Rivera pelo estado mexicano são os famosos murais do Palácio Nacional.

Mural do Palácio Nacional. Wikipedia

Esse mural se chama Epopéia do povo mexicano.

No ano de 1929 Diego Rivera conhece e se casa com Frida Kahlo, uma artista muito talentosa. O casal se muda para os Estados Unidos a convite, onde foi contratado para fazer diversos murais, principalmente na cidade de São Francisco na Califórnia. O artista também recebeu uma encomenda para fazer um mural na cidade de Detroit, um mural chamado de Detroit Industry.

Detroit Industry, Diego Rivera.

Diego Rivera era um artista muito envolvido em questões políticas, um de seus trabalhos, Homem na Encruzilhada, causou polêmica ao representar uma imagem de Lenin numa época em que a sociedade norte-americana era contra qualquer coisa que tivesse conexões com socialismo e comunismo. Como Diego Rivera se recusou a retirar a referência à Lenin e ao socialismo, o artista foi obrigado a deixar os Estados Unidos.

No México, um dos murais famosos de Diego Rivera se chama Mural de exploração do México pelos conquistadores espanhóis, que fica no Palácio Nacional:

Mural de exploração do México pelos conquistadores espanhóis, Diego Rivera.

Diego Rivera morreu no ano de 1957 na cidade do México.

Compre meu livro na Amazon:

3 comentários em “Diego Rivera, o marido de Frida Kahlo

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.