Marilyn Monroe, a diva solitária

Norma Jeane Mortenson, mais conhecida como Marilyn Monroe, foi uma atriz e modelo americana que marcou a história do cinema. Ela nasceu em Los Angeles no ano de 1926 e passou a infância e adolescência mudando de lares e vivendo em abrigos do estado. Devido a isso, ela desenvolveu um sentimento de abandono que nunca a deixou. Norma Jeane era uma garota tímida, sua mãe, Gladys Pearl Baker, sofria de problemas mentais e passou a vida entrando e saindo de hospitais psiquiátricos.

Marilyn se casou aos 16 anos com James Dougherty e começou a trabalhar numa fábrica de munições. Um dia, o fotógrafo David Conover foi fotografar as funcionárias desse lugar e acabou conhecendo Norma Jeane. Ela gostou da experiência de posar para fotos e assinou um contrato com a Blue Book Model Agency no ano de 1945.

Marlyn Monroe posando como modelo.

A agência direcionou sua imagem a de uma pin-up e ela começou a alisar e pintar o cabelo de loiro. Em um ano de contrato ela fez 33 capas de revistas.

As diversas tentativas de ter sucesso como atriz

Norma Jeane começou a se interessar pela carreira de atriz e assinou um contrato com uma agência para atores. Ela fez testes para os estúdios Paramount Pictures e o 20th Century-Fox, o segundo assinou um contrato de seis meses com ela. O executivo Ben Lyon da 20th Century-Fox e Norma Jeane escolheram o nome artístico Marilyn Monroe.

Nesses seis meses de contrato, Marylin Monroe aprendeu a cantar, dançar e atuar. Então o estúdio Fox renovou o contrato dela por mais seis meses e colocou ela numa escola de teatro, a Actors ‘Laboratory Theatre. Ela participou de alguns filmes, porém não conseguiu se destacar como atriz e a 20th Century-Fox acabou não renovando o contrato com ela.

Enquanto esteve inserida no meio artístico de Hollywood, Monroe fez uma grande rede de contatos e consegui convencer o principal executivo do estúdio Columbia Pictures, Harry Cohn, a assinar um contrato com ela no ano de 1948. Foi nesse estúdio que o seu visual loiro platinado foi modelado. No entanto, mais uma vez, Marilyn Monroe não consegue se destacar como atriz.

Marilyn Monroe não desiste de sua carreira de atriz e consegue outro contrato em 1950 com os estúdios 20h Century-Fox, e dessa vez ela consegue o papel de atriz coadjuvante em três comédias: Love Nest, As Young as You Feel , e Let’s Make It Legal. Seu visual e jeito de atuar atraem o público e ela começa adquirir muita popularidade.

Marilyn Monroe em uma cena do filme As Young as You Feel.

Sua atuação em As Young as You Feel atraiu os críticos de cinema, e o The New York Times descreveu Marilyn como uma atriz excelente. Em The Love Nest, o Los Angeles Daily News a classificou como uma das atrizes mais brilhantes e promissoras.

Marylin Monroe, Sex Symbol

Ela participou de mais alguns filmes cômicos e sua imagem de símbolo sexual foi se consolidando. O filme Nós não somos casados! teve um personagem feito somente para ela aparecer de maiô.

Em 1953, Marilyn Monroe estrelou o seu filme mais sexy de toda a sua carreira, Niagara. Os críticos consideraram o filme clichê e algumas mulheres acharam o filme imoral, mas Niagara foi um grande sucesso de bilheteria e público.

Após Niagara, Marilyn Monroe estrelou um filme musical satírico Gentlemen Prefer Blondes, que consolida sua imagem como “a loira burra”. É neste filme que ela faz a famosa performance da música “Diamonds are a girl’s Best Friend”.

Cena do filme com Marilyn cantando Diamonds are a girl’s best friend.

Embora Marilyn Monroe seja um grande sucesso comercial para a 20th Century-Fox seu salário continua baixo e o contrato que ela assinou antes de se tornar famosa ainda é válido, então enquanto Jane Russell, que contracena com Marilyn em Gentlemen Prefer Blondes, recebe um salário de 400 mil dólares, Monroe recebe apenas 18 mil dólares.

Alguns executivos dos estúdios da Fox nutrem uma certa antipatia por Marilyn Monroe e ela é impedida de participar de filmes mais sérios. Quando Monroe se recusa a fazer uma cena para um filme, ela acaba sendo suspensa pelo estúdio 20th Century-Fox.

Marilyn Monroe se casa com Joe DiMaggio em 1954 e declara a imprensa que se dedicaria ao seu casamento. Quando ela tem que acompanhar seu marido ao Japão por causa de um jogo de beisebol, o exército dos Estados Unidos pedem que ela faça uma performance para um acampamento militar americano na Coreia. Marilyn se apresenta para 60 mil soldados e canta a música Diamonds are a girl’s best friend.

Ela acabou se divorciando de Joe DiMaggio. Sua vida amorosa sempre foi muito atribulada, Marilyn Monroe chegou a ser amante do presidente americano John F. Kennedy, e fez uma performance no aniversário do presidente, cantando Happy Birthday num palco, visivelmente dopada.

A atriz teve muitos problemas com insônia, tomava muitos remédios e bebia muito álcool. Sua carreira acabou entrando em declínio junto com sua saúde mental. No ano de 1962, Marilyn Monroe morre de overdose acidental de barbitúricos.

Um comentário em “Marilyn Monroe, a diva solitária

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.