Mais marxista que Karl Marx…

Continuo lendo o livro do filósofo iluminista Montesquieu, e cheguei numa parte interessante. Ele propõe isso:

“O amor a frugalidade limita o desejo de possuir ao cuidado que requer o necessário para sua família e para si mesmo, e até mesmo supérfluo para sua pátria. As riquezas dão um poder que um cidadão não pode utilizar para si mesmo, pois assim não seria mais igual. Elas oferecem delícias das quais ele tampouco deve desfrutar, porque feririam a igualdade da mesma forma.”  (Montesquieu, O espírito das leis)

comunismo

Frugalidade é como se fosse o contrário da ambição, é uma qualidade de alguém que tem uma vida simples, vivendo somente com o necessário, sem nenhum luxo ou extravagância. Sabe quando dizem que o comunista vai levar tudo que você tiver de “extra” na sua casa? E que você só poderá ter só uma cama, um lençol, uma TV, um celular, uma geladeira…só itens necessários para sua sobrevivência…então, isso é frugalidade, viver com o necessário (ou o que o Estado acha que é necessário pra cada você).

Montesquieu quer dizer que numa democracia, as pessoas devem levar uma vida miserável  modesta, para que todos os cidadãos sejam iguais e felizes.

“Assim, as boas democracias, ao estabelecerem a frugalidade doméstica, abriram a porta para os gastos públicos, como ocorreu em Atenas e em Roma. Nelas, a magnificência e a profusão nasciam do seio da própria frugalidade (…).”  (Montesquieu, O espírito das leis.)

Karl Marx, em teoria, só queria o controle dos meios de produção, não a frugalidade doméstica. Montesquieu é muito mais radical nesse assunto, segundo o trecho acima, para o Estado realizar grandes obras, o cidadão tem que levar uma vida modesta. Mas isso é pura besteira, os cidadãos não precisam ser pobres para o que o Estado consiga fazer maravilhas com o dinheiro público.

Não sei o que ele imagina como igualdade, mas é algo muito deturpado.

A igualdade ideal seria a de oportunidades, no tratamento dos homens, igualdade perante a justiça etc. Mas igualar a vida das pessoas, como se elas fossem objetos, não é o que as  pessoas sensatas querem.

Mas Montesquieu propõe até a divisão de filhos em favor da igualdade. Veja:

“Para manter essa divisão (igualitária) das terras na democracia, era uma boa lei aquela que queria que um pai que tivesse vários filhos, escolhesse um pra herdar sua porção, e desse os outros em adoção a alguém que não tivesse filhos, para que o número dos cidadãos se mantivesse igual ao das porções (de terras).”chloe_meme

Pois é… Ele é Iluminista…. filósofo…. influenciou o pensamento de muitas pessoas, e o livro dele é assim: pobres não pensam, vale tudo pela igualdade, a aristocracia é o melhor governo, os ricos tomam decisões melhores…

Bom, vou continuar lendo o livro de Montesquieu e fazendo comentários aqui.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s